Teatro Estúdio Fontenova apresenta “O Homúnculo” no Teatro da Guarda

O Teatro Estúdio Fontenova de Setúbal apresenta no sábado no Teatro Municipal da Guarda (TMG) o espetáculo “O Homúnculo”, criado a partir do texto homónimo de Natália Correia.

O espetáculo, para maiores de 12 anos, é representado pelas 21:30, no pequeno auditório do TMG, e tem a duração de cerca de uma hora.

Segundo o TMG, “O Homúnculo” é um espetáculo produzido “a partir do texto homónimo de Natália Correia, apreendido pela PIDE [Polícia Internacional e de Defesa do Estado] logo após a primeira publicação, em 1965, e que, até agora, nunca fora representado em teatro profissional”.

“Esta tragédia jocosa consegue cruzar a estética surrealista, o teatro do absurdo e a sátira política. Inspirada na figura de Salazar, esta peça demonstra a sua verdadeira intemporalidade na linguagem inventiva com que convoca o fazer teatral”, acrescenta.

A fonte refere ainda que o espetáculo é “provocatório e experimental” e testa em cena a “capacidade de reflexão e crítica sobre o abuso dos poderes do Estado em face do exercício da cidadania e da liberdade individual”.

O “O Homúnculo” tem encenação de José Maria Dinis e interpretação de Bruno Moraes, Eduardo Dias, Ricardo Guerreiro Campos e Sara Costa.

A cenografia é de Ricardo Guerreiro Campos, a música original pertence a Bruno Moraes e a Armando Nascimento Rosa e o desenho de luz é da responsabilidade de José Maria Dias.

Fernando Dacosta é o consultor biográfico e Graziela Dias assina a produção executiva desta produção do Teatro Estúdio Fontenova.

O bilhete para o espetáculo “O Homúnculo” custa seis euros, mas o TMG tem descontos de 50% para jovens até aos 25 anos e desempregados e 30% para portadores de cartão de estudante ou jovem, maiores de 65 anos, famílias (mínimo de três pessoas, pais e filhos), para grupos (dez ou mais pessoas) e para funcionários da Câmara Municipal da Guarda.



Conteúdo Recomendado