Covid-19: Queijaria de Celorico da Beira congela queijo para atenuar perdas

A proprietária da queijaria, Célia Silva, disse que, na semana passada, embalou em vácuo e congelou mais de 400 queijos devido à redução das vendas

Uma queijaria do concelho de Celorico da Beira está a congelar queijos de ovelha Serra da Estrela para diminuir as perdas, por ter uma quebra nas vendas devido à pandemia da covid-19.

A proprietária da queijaria, Célia Silva, disse que, na semana passada, embalou em vácuo e congelou mais de 400 queijos devido à redução das vendas, uma situação invulgar para esta época do ano.

“Este ano, devido a esta situação da pandemia, tivemos as encomendas congeladas. As vendas pararam mesmo”, disse a responsável, lembrando que a maior parte dos clientes da Casa Agrícola dos Arais são lojas, restaurantes e turistas.

A Casa Agrícola dos Arais, no concelho de Celorico da Beira, no distrito da Guarda, é produtora de queijo e requeijão Serra da Estrela DOP (Denominação de Origem Protegida) com leite de ovelhas da raça bordaleira Serra da Estrela da própria exploração e de cinco explorações pecuárias de aldeias vizinhas.

A proprietária diz que está a viver uma situação “complicada”, porque nos últimos dias apenas tem recebido “algumas encomendas por ‘email'”, pois a única solução “é fazer as vendas diretamente aos consumidores”.

No dia 24 de março, a responsável escreveu na página do Facebook da queijaria: “Hoje, embalaram-se em vácuo 204 queijos Serra da Estrela-DOP para conservação em congelação. Até ao fim desta semana serão embalados mais 240…”.

“Há três semanas, não pensávamos que fosse necessário. Mas é a única solução para manter o queijo amanteigado, diminuir as perdas e termos espaço nas câmaras de cura para armazenamento de ‘stock’, que começa a acumular”, acrescentava.

A empresária dizia esperar que o queijo “seja expedido durante os meses de verão/outono” e que “tudo melhore e que seja possível recuperar”.

Célia Silva deixava ainda o apelo aos seguidores da queijaria nas redes sociais para que “comprem produtos nacionais, em especial queijo Serra da Estrela-DOP”.

Uma semana após a publicação, a queijeira disse à Lusa que caso as vendas não aumentem terá que “conservar em congelação, se calhar, outros tantos” queijos.

“É uma situação complicada, porque além de não haver vendas, nas câmaras de cura nós não temos espaço para conservar todos os queijos que vamos fazendo”, justificou. A queijaria produz diariamente uma média de 40 a 45 quilos de queijo.

Por falta de escoamento do produto, na região da Serra da Estrela “há queijarias que estão a reduzir o preço do leite ou a tentar reduzir as quantidades de leite que recebem, para não terem tanta produção”, rematou.




Conteúdo Recomendado