Covid-19: Casos em Portugal sobem de 12,8 para 21,7 por 10 mil habitantes

O número de casos confirmados de covid-19 em Portugal é de 21,7 por cada 10 mil habitantes, mais 70% do que os 12,8 registados há duas semanas, avançou hoje o Instituto Nacional de Estatística (INE).

Já o número de municípios com um número de doentes infetados com o novo coronavírus acima da média nacional subiu de 34 para 47, segundo os dados agora publicados, que também são relativos a 22 de abril.

Deste conjunto, 33 municípios pertencem à região norte do país, indicou o INE na segunda edição dos Indicadores de contexto para a pandemia de covid-19 em Portugal, com o conjunto de municípios contíguos da Área Metropolitano do Porto em destaque, com mais de 35 casos confirmados por 10 mil habitantes em Valongo, Maia, Gondomar, Matosinhos, Porto, Santo Tirso e Vila Nova de Gaia.

Também alguns municípios da região centro e a Área Metropolitana de Lisboa apresentam valores acima da média nacional.

O município com a taxa mais elevada do país é Vila Nova de Foz Côa, com 121,7 casos confirmados por 10 mil habitantes, um número mais de cinco vezes superior à média nacional.

Já a leitura da relação entre o número de casos confirmados por 10 mil habitantes e a densidade populacional destaca um conjunto de 32 municípios com valores acima da média nacional em ambos os indicadores.

Deste conjunto de 32 municípios, há sete com mais de 50 casos confirmados por 10 mil habitantes: Ovar (98,1), em Aveiro, Valongo (67,3), Maia (55,1), Gondomar (53,8), Matosinhos (53,1) e Porto (51,5), todos na Área Metropolitana do Porto, e Braga (51,9) no Cávado.

Do outro lado, 181 dos 308 municípios do país apresentavam um número de casos confirmados por 10 mil habitantes e densidade populacional abaixo da referência nacional.

“Apesar da progressiva disseminação da pandemia pelo território nacional, o seu impacto continua a ser caracterizado por uma elevada heterogeneidade regional, particularmente quando se tem conta, além dos números absolutos de casos e óbitos, indicadores relativos em função da dimensão e densidade demográfica por quilómetro quadrado das unidades territoriais consideradas na análise”, destacou o INE.

Paralelamente, o instituto de estatística também forneceu dados sobre a mortalidade geral (todas as causas de morte) em Portugal entre 01 de março e 12 de abril, e uma comparação com o mesmo período dos anos de 2019 e 2018, que revelam que, relativamente às datas analisadas, morreram mais 1.222 pessoas este ano do que em 2019, e mais 343 face a 2018.

O INE salientou que a subida de óbitos face ao ano passado resulta, sobretudo, do acréscimo do número de óbitos em pessoas com 75 e mais anos (1.194).

Os primeiros casos diagnosticados com a doença Covid-19 em Portugal foram reportados em 02 de março, e o primeiro óbito foi registado em 16 de março, cinco dias depois de a Organização Mundial da Saúde (OMS) ter declarado o surto de covid-19 como pandemia.

O INE apresentou o número de casos confirmados com covid-19 com base na informação divulgada da Direção-Geral de Saúde (DGS), enquanto a informação sobre óbitos é obtida a partir dos dados do registo civil no âmbito do Sistema Integrado do Registo e Identificação Civil (SIRIC).

Portugal contabiliza 854 mortos associados à covid-19 em 22.797 casos confirmados de infeção, segundo o boletim diário da Direção-Geral da Saúde (DGS) sobre a pandemia.

Relativamente ao dia anterior, há mais 34 mortos (+4,1%) e mais 444 casos de infeção (+2%).

Das pessoas infetadas, 1.068 estão hospitalizadas, das quais 188 em unidades de cuidados intensivos, e o número de casos recuperados passou de 1.201 para 1.228.



Conteúdo Recomendado