Concurso de ideias escolhe mandatários jovens da Guarda Capital Europeia da Cultura

O concurso “BI 2047” pretende levar os jovens “a refletir sobre o potencial da região”, convidando-os a “partilhar ideias” e “visões”.

A candidatura da Guarda a Capital Europeia da Cultura em 2027 lançou um concurso de ideias para escolher os dois mandatários para a Juventude.

O concurso de ideias, denominado “BI 2047”, apresentado na sexta-feira passada numa sessão realizada no café concerto do Teatro Municipal da Guarda, destina-se a jovens da região nascidos a partir de 1997.

“O que imaginas ser a melhor herança da Capital Europeia da Cultura em 2047?”, é o mote para a iniciativa destinada aos alunos dos agrupamentos escolares dos 17 municípios da região que estão envolvidos na candidatura da cidade mais alta do país a Capital Europeia da Cultura em 2027.

Segundo a candidatura, dinamizada pela Câmara Municipal da Guarda, as ideias devem ser formalizadas até às 24 horas do dia 16 de março, e as 27 melhores sugestões serão apresentadas publicamente no Dia Mundial da Juventude (30 de março).

No âmbito do concurso, uma jovem e um jovem, “autores das duas ideias com maior impacto”, serão designados Mandatários da Juventude, “passando a acompanhar o processo de candidatura e a representar os jovens” na iniciativa.

O presidente da Câmara Municipal da Guarda, Carlos Chaves Monteiro, disse na sessão de apresentação do concurso “BI 2047” que este se traduz em “mais um desafio” que é feito “a toda a região”.

O autarca espera “uma participação intensa, rica e dinâmica” dos jovens.

Já o vereador Victor Amaral, com o pelouro da Cultura na autarquia, disse tratar-se de uma iniciativa “original” no conjunto das candidaturas das cidades nacionais que aspiram ser Capital Europeia da Cultura.

“Este concurso é apenas um dos instrumentos de auscultação pública que se coloca no terreno. E começamos pelos jovens. É deles que pode nascer um conjunto de ideias desafiadoras e inovadoras para o futuro da nossa região”, afirmou.

Lucília Monteiro, vereadora da Educação na Câmara Municipal da Guarda apelou aos professores e aos responsáveis pelos agrupamentos escolares para que “motivem” os jovens a participar na iniciativa.

Na mesma sessão, Thierry Santos, programador da área da educação e juventude da candidatura Guarda 2027, sublinhou que o concurso “BI 2047” pretende levar os jovens “a refletir sobre o potencial da região”, convidando-os a “partilhar ideias” e “visões”.

A avaliação das candidaturas será feita por critérios de inovação, originalidade e criatividade, potencial de diferenciação da vida cultural, viabilidade e sustentabilidade, entre outros.

A candidatura da Guarda a Capital Europeia da Cultura 2027 tem como diretor executivo o arquiteto Pedro Gadanho, ex-diretor do Museu de Arte, Arquitetura e Tecnologia (MAAT), em Lisboa, e ex-curador do departamento de Arquitetura e ‘Design’ do Museum of Modern Art (MoMA), em Nova Iorque.

O Conselho Estratégico é liderado por Urbano Sidoncha, professor na Universidade da Beira Interior, e a Comissão de Honra pela antiga ministra Teresa Gouveia.

O Conselho Geral, presidido pelo presidente do município da Guarda, integra os presidentes de 17 autarquias da região (Almeida, Celorico da Beira, Figueira de Castelo Rodrigo, Fornos de Algodres, Guarda, Gouveia, Manteigas, Mêda, Pinhel, Seia, Sabugal, Trancoso, Belmonte, Covilhã, Fundão, Aguiar da Beira e Vila Nova de Foz Côa).




Conteúdo Recomendado