CHCB vai fornecer consultas por Telemedicina na Beira Interior

O Centro Hospitalar Cova da Beira vai prestar serviços de Telemedicina através dos seus especialistas, disse o presidente do conselho de administração daquela unidade de saúde.

Miguel Castelo Branco adiantou que os médicos especialistas de Urologia, Hematologia e Imunoalergologia «vão passar a prestar consultas em regime de complementaridade com as consultas presenciais a unidades de saúde onde esses especialistas são deficitários» Nesta primeira fase o CHCB vai fornecer o serviço aos hospitais da Guarda e de Castelo Branco já nas próximas semanas. Em 2013 o CHCB realizou 421 consultas por Telemedicina em Cardiologia Pediátrica, Genética, Ginecologia, Oncologia e Dermatologia aumentando quase para o dobro o número de consultas [231] realizadas em 2012. Nos primeiros dois meses deste ano o CHCB já realizou mais de uma centena de consultas por Telemedicina tendo acrescentado a consulta de cirurgia vascular às especialidades já existentes. Segundo Miguel Castelo Branco, a Telemedicina é uma aposta do centro hospitalar para os próximos anos porque «resolve situações em que a racionalidade aponta para que devem ser consultados especialistas onde quer que estejam de forma a ouvir a melhor opinião e, noutros casos, ajuda a resolver a ausência ou insuficiência de especialistas, permitindo o acesso potencial à melhor opinião» As consultas por Telemedicina são realizadas entre médicos do CHCB e especialistas do Centro Hospitalar Universitário de Coimbra, IPO de Coimbra, Hospital do Espírito Santo, em Évora e Centro Hospitalar Tondela/Viseu. A utilização da Telemedicina permite a observação, diagnóstico, tratamento e monitorização do utente o mais próximo possível da sua área de residência com recurso a um computador ligado à internet e uma webcam. A Telemedicina aumenta a acessibilidade às consultas de especialidades médicas, aumenta a equidade, proporcionando a possibilidade de todos os utentes receberem a melhor qualidade de cuidados de saúde, reduz os custos associados (transportes e absentismo) e reduz as distâncias entre os serviços de saúde.

 




Conteúdo Recomendado