Castro Daire, Fundão, Gouveia e Seia valorizam transumância com 300 mil euros

A rede “Terras da Transumância”, que integra os concelhos de Castro Daire, Fundão, Gouveia e Seia, vai investir 300 mil euros num programa cultural identitário para preservar as tradições ligadas ao pastoreio, foi hoje anunciado.

Em nota de imprensa enviada à agência Lusa, a Câmara de Castro Daire, distrito de Viseu, explica que esta rede também integra as autarquias de Gouveia e Seia, no distrito da Guarda, bem como a Agência de Desenvolvimento Gardunha 21, com sede no Fundão, distrito de Castelo Branco.

A união entre os quatro concelhos tem como base o facto de os respetivos territórios estarem intimamente ligados à tradição da transumância, prática pastoril de tempos imemoriais em que os rebanhos eram conduzidos por trilhos e caminhos em deslocações para as terras altas da Estrela e de Montemuro à procura de pastagem.

Com o objetivo de preservar a identidade, a autenticidade e o património imaterial associado à transumância, o investimento de 300 mil euros será feito no âmbito de uma candidatura recentemente aprovada pelo programa Centro 2020 para a programação cultural em rede.

Segundo a informação, o projeto será executado durante 18 meses e visa o investimento na conservação, proteção, promoção e desenvolvimento do património cultural.

“A rede cultural ‘Terras de Transumância’ pretende dar ênfase à transumância, ao território e ao património cultural através do desenvolvimento e promoção de um programa cultural diferenciador, respeitando os valores identitários dos quatro territórios”.

A informação acrescenta que os investimentos que vão ser realizados pretendem “recuperar e valorizar os elementos patrimoniais relacionados com a transumância”, bem como “salvaguardar as tradições pastoris que permanecem na identidade cultural dos concelhos” e “desenvolver a criação de novos produtos e experiências turístico-culturais”.

Estão previstas ações como a execução de uma agenda de atividades artísticas e culturais em cada um dos municípios, a valorização do património cultural associado à transumância, afirmando os territórios como destinos turístico-culturais de excelência, ou a realização de um documentário e de um plano de comunicação.

A rede também pretende conceber uma coprodução artística, focada na transumância, que irá percorrer os quatro territórios durante os 18 meses de execução do programa.

Segundo o referido, para os municípios de Castro Daire, Fundão, Gouveia e Seia, a possibilidade de articulação de esforços na valorização cultural da transumância é a continuidade do trabalho previamente realizado por cada uma das autarquias.



Conteúdo Recomendado