Castelo Branco, Covilhã e Guarda intensificam cooperação na Saúde

As Unidades Locais de Castelo Branco e Guarda e o Centro Hospitalar da Cova da Beira celebraram vários protocolos que intensificam a cooperação no âmbito da Gastroenterologia, Nefrologia, Urologia e da Telemedicina, foi hoje anunciado.

A Administração Regional de Saúde do Centro (ARSC), refere em comunicado de imprensa que a assinatura dos protocolos entre as Unidades Locais de Saúde (ULS) de Castelo Branco, Guarda e Centro Hospitalar da Cova da Beira (CHCB), que decorreu em Castelo Branco, “visa a complementaridade clínica e rentabilização dos recursos disponíveis”. Os protocolos assinados entre estas unidades de saúde que formam o Polo de Saúde da Beira Interior, que se constitui sob a égide da ARSC no âmbito da reforma hospitalar em curso, incluem as especialidades de Gastroenterologia, Nefrologia, Urologia e serviço de Telemedicina. Os documentos assinados privilegiam “a deslocação dos profissionais em detrimento da deslocação dos doentes”, garantindo assim “uma resposta às necessidades de saúde da região, sempre que seja tecnicamente viável, sem recurso à referenciação de utentes para outras regiões”. O comunicado explica ainda que, no sentido de fomentar uma “gestão mais eficiente” e “melhor aproveitamento” dos recursos disponíveis, foram também celebrados protocolos de articulação conjunta de serviços, de instalações e equipamentos e da área do aprovisionamento das três unidades hospitalares. O presidente da ARSC, citado naquela nota, congratula-se com a forma como tem decorrido “esta aliança estratégica de saúde da Beira Interior”. José Tereso explica no documento que o Polo de Saúde da Beira Interior “está a ser criado a partir de um conjunto de vontades assumidas em adequar os serviços a novas realidades locais”, como o envelhecimento da população da Beira Interior, e sublinha que “os resultados alcançados até agora são muito positivos”. Até ao momento, o Polo de Saúde da Beira Interior já tem em execução intercâmbios relativos à utilização do Laboratório de Saúde Pública da Guarda, do serviço de Nefrologia da ULS de Castelo Branco e da Unidade de Patologia Clínica do CHCB. A constituição deste polo teve um grande impulso em 2012, com o primeiro serviço (Nefrologia do Hospital Amato Lusitano de Castelo Branco), a descentralizar a sua atividade, passando a dar consultas no CHCB. A partir de 2012, e sempre sobre a égide da ARSC, intensificaram-se as reuniões de trabalho entre as ULS de Castelo Branco e Guarda e o CHCB no sentido de ir consolidar objetivos e traçar atuações.




Conteúdo Recomendado