Câmara do Fundão convicta de que dúvidas ficaram dissipadas com buscas da PJ

“A autarquia está convicta de que as dúvidas que trouxeram esta investigação ao Fundão ficaram cabalmente dissipadas e esclarecidas”, refere este município.

A Câmara do Fundão confirmou hoje que foi alvo de buscas por parte das autoridades judiciárias e mostrou-se convicta de que as dúvidas ficaram “cabalmente dissipadas e esclarecidas”.

“A autarquia está convicta de que as dúvidas que trouxeram esta investigação ao Fundão ficaram cabalmente dissipadas e esclarecidas”, refere este município do distrito de Castelo Branco em comunicado enviado à agência Lusa.

A nota começa por confirmar que o município “foi alvo de buscas por parte das autoridades judiciárias, durante a manhã do dia de hoje”.

Esta autarquia, liderada por Paulo Fernandes, não revela qual a investigação em causa, mas garante que, “como era seu dever, o município colaborou totalmente com todas as solicitações requeridas no âmbito de uma averiguação que se encontra em segredo de justiça”.

A Polícia Judiciária (PJ) realizou hoje buscas em 18 câmaras municipais do Norte e Centro de Portugal relacionadas com um alegado esquema fraudulento de viciação de procedimentos de contratação pública, informou fonte policial.

A operação, com o nome de código “Rota Final”, incluiu também buscas em entidades públicas e empresas, sendo realizadas pela Diretoria do Norte da PJ, com o apoio de vários departamentos de investigação criminal e da Diretoria do Centro, no âmbito de um inquérito titulado pelo Departamento de Investigação e Ação Penal (DIAP) de Coimbra.

Ao todo, foram 50 as buscas realizadas, envolvendo 200 elementos da Polícia Judiciária – inspetores, peritos informáticos, peritos financeiros e contabilísticos.

As 18 câmaras alvo de buscas foram as de Águeda, Almeida, Armamar, Belmonte, Barcelos, Braga, Cinfães, Fundão, Guarda, Lamego, Moimenta da Beira, Oleiros, Oliveira de Azeméis, Oliveira do Bairro, Sertã, Soure, Pinhel e Tarouca.

A operadora de transportes públicos Transdev é uma das visadas nas buscas realizadas hoje pela Polícia Judiciária (PJ), que se estenderam a 18 câmaras do Norte e Centro, no âmbito da operação “Rota Final”, disse uma fonte policial.




Conteúdo Recomendado