Câmara de Trancoso aprova orçamento para 2019 no valor de 14,5 ME

A Câmara de Trancoso aprovou a proposta de orçamento municipal para 2019, no valor de 14,5 milhões de euros, que representa uma redução de cerca de um milhão de euros relativamente ao de 2018, foi hoje anunciado.

Segundo o presidente do Município de Trancoso, Amílcar Salvador (PS), o orçamento para o próximo ano foi aprovado pela Câmara Municipal, na última reunião do executivo, por maioria, com a abstenção dos dois vereadores do PSD.

O autarca considera que o documento é “ajustado e, sobretudo, realista”.

“Temos ainda muitas dificuldades [financeiras] mas, acima de tudo, é um orçamento de rigor”, disse Amílcar Salvador.

De acordo com o autarca socialista, a Câmara Municipal de Trancoso, no distrito da Guarda, deixou “há muito de ter orçamentos empolados”.

Assim, o responsável considera que o orçamento para 2019, que vai ser submetido à próxima reunião da Assembleia Municipal, é “real, de rigor, que procura atender às principais necessidades básicas das populações”.

“Muitos dos projetos que temos concretizado e que iremos concretizar têm [comparticipação de] fundos comunitários e nós [Câmara Municipal] pagaremos apenas a componente nacional”, explicou.

Segundo Amílcar Salvador, o empreendedorismo e a criação de postos de trabalho são “os principais” vetores do orçamento para o próximo ano, destacando o investimento de 844 mil euros para construção de uma nova zona industrial, que criará 15 lotes industriais.

O auto de adjudicação da obra já foi celebrado e o investimento, comparticipado em cerca de 85% por fundos comunitários, no âmbito do Portugal 2020, deverá estar concretizado no verão de 2019.

O presidente da autarquia de Trancoso anunciou também que o município vai investir cerca de 350 mil euros na requalificação do edifício do antigo posto da GNR local para funcionar como incubadora de empresas.

O orçamento municipal de 2019 contempla ainda apostas em feiras, mercados, na agricultura e na requalificação do património e do centro histórico local, para atrair “mais pessoas”, segundo Amílcar Salvador.

“A educação, o desporto e a cultura são também prioridades, assim como a questão da mobilidade e do ambiente”, acrescentou.

O documento também garante que a autarquia de Trancoso vai “continuar a requalificar algumas estradas e alguns equipamentos”, e realizar obras em Estações de Tratamento de Águas Residuais, indicou o seu presidente.




Conteúdo Recomendado