Centro de Portugal ultrapassa barreira dos cinco milhões de dormidas

A região Centro de Portugal ultrapassou, em 2015, a marca dos cinco milhões de dormidas em hotéis, turismo em espaço rural e estabelecimentos de alojamento local, segundo dados divulgados esta terça-feira pelo Instituto Nacional de Estatística.

“Este é um resultado que reflete o bom comportamento da região, que atinge valores nunca antes registados e, muito em particular, o crescimento significativo do mercado externo, que cresce 14,07%”, refere Pedro Machado, presidente da Entidade Regional Turismo Centro.

Pedro Machado sublinha ainda “o aumento consistente e continuado do mercado interno, que cresce 11,81%”, e que leva a região a ultrapassar a fasquia única dos cinco milhões de dormidas, relativamente ao período homólogo de 2014.

“Este é um esforço partilhado pelos empresários, dos mais diversos ramos de atividade do setor turístico, em particular na consolidação e aparecimento de novos projetos, nomeadamente empresas de animação turística e empreendimentos turísticos”, acrescenta.

O responsável pela Turismo Centro diz que os números disponibilizados hoje pelo INE “refletem as dinâmicas que o setor público tem vindo a assegurar e o esforço de promoção do destino Centro de Portugal, levado a cabo pelas ERT Centro Portugal e pela Agência Regional Turismo Centro Portugal”.

“Está a ser bem-sucedida a estratégia definida para estas entidades, em particular para a gestão do território, marcas e produtos do Centro de Portugal”, conclui o líder da Entidade Regional.

Os números revelados esta terça-feira pelo INE não são uma surpresa absoluta, uma vez que os indicadores até agora conhecidos apontavam para “uma forte subida” nos índices turísticos durante o verão, com destaque para o aumento de visitas de turistas nacionais e internacionais, com consequente crescimento do número de dormidas e de proveitos.

Em setembro, dados do INE referentes à hotelaria nacional mostravam na Região Centro “uma forte subida em todas as variáveis, com destaque para as dormidas que aumentaram acima de 12%, quer nos turistas nacionais, quer internacionais, e dos proveitos que subiram 13,84%”.

Quando comparados com igual período do ano passado, os números revelavam uma tendência de crescimento que, no caso dos proveitos das unidades hoteleiras da região, era superior 14 por cento.

Com uma área que engloba cem municípios, o que a torna a maior e mais diversificada área turística nacional, a Entidade Regional Turismo Centro de Portugal tem vindo a consolidar desde 2013 “um projeto sólido e ambicioso” através de um plano de marketing que assume como prioridade o posicionamento “Centro de Portugal”.



Conteúdo Recomendado