Aumento do perigo de incêndio leva Proteção Civil a emitir aviso

Proteção Civil alerta para as condições favoráveis à eventual ocorrência e propagação de incêndios florestais, com especial incidência no Interior Norte e Centro, nos próximos dias.

Na sequência da informação meteorológica disponibilizada esta terça-feira, 15 de maio, pelo Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA), a partir de esta terça-feira e até ao próximo dia 17, para a generalidade do território continental, assistiremos a um período de tempo seco, com subida de temperatura para valores na ordem dos 30ºC, vento moderado e a redução dos valores referentes à humidade relativa do ar, começa por referir a Autoridade Nacional de Proteção Civil (ANPC), num comunicado enviado às redações.

Face às previsões das condições meteorológicas, sublinha a ANPC, é expectável “tempo quente e seco e vento moderado com permanência de condições favoráveis à eventual ocorrência e propagação de incêndios florestais, com especial incidência no Interior Norte e Centro”.

A Proteção Civil lembra, por isso e mais uma vez, que nas zonas onde o índice de risco de incêndio é elevado não é permitido/a: A realização de queimadas nem de fogueiras para recreio ou lazer, ou para confeção de alimentos; a utilização de equipamentos de queima e de combustão destinados à iluminação ou à confeção de alimentos; queimar matos cortados e amontoados e qualquer tipo de sobrantes de exploração; o lançamento de balões com mecha acesa ou qualquer outro tipo de foguetes; fumar ou fazer lume de qualquer tipo nos espaços florestais e vias que os circundem; a fumigação ou desinfestação em apiários com fumigadores que não estejam equipados com dispositivos de retenção de faúlhas.

Noutros casos, onde o risco de incêndio não seja elevado e onde a utilização do uso do fogo seja legal, a Proteção Civil avisa que as condições de segurança devem ser redobradas, mas desaconselha a sua utilização nos próximos três dias.



Conteúdo Recomendado