Quinta dos Termos lança novos vinhos

A Quinta dos Termos, em Belmonte, vai lançar no próximo mês de Março dois novos vinhos: uma segunda edição do “Talhão da Serra”, um vinho 100% rufete, e um vinho de topo designado “Grande Escolha”.

Passados 14 anos do lançamento do primeiro vinho, a Quinta dos Termos tem hoje no mercado 25 vinhos, um produção superior a um milhão de litros por ano, 120 hectares de vinha e conta com 30 trabalhadores em permanência.
João Carvalho adianta os novos vinhos que vão chegar ao mercado a partir de março “o Grande Escolha, é um vinho de topo, já será um vinho caro, para mais de 20 euros à saída da Adega, e vamos lançar de novo o Talhão da Serra que na edição anterior deu bastante que falar por esse mundo fora. Em 2014 foi o vinho português mais mediático da feira de S. Paulo, no Brasil, onde se espera que chegue a nova edição que irá para o mercado durante o mês de março”.Com 25 vinhos no mercado, entre branco, tinto, espumante e rosé, a Quinta dos Termos produz anualmente mais de meio milhão de litros de vinho, ultrapassando em muito as expectativas de João Carvalho quando há 14 anos decidiu lançar no mercado o primeiro vinho Quinta dos Termos “na altura tinha 12 hectares de vinha e não era o meu objetivo vir a dar à Quinta dos Termos a dimensão que ela tem. Hoje, além dos 60 hectares de vinha que temos dentro da quinta temos outros tantos à volta da quinta, embora com a marca Quinta dos Termos só entra a produção da quinta, depois temos mais duas marcas que estão no mercado que é a Forja do ferreiro e o Termos”.

O proprietário da primeira quinta certificada em Portugal de produção integrada tem novos projetos em carteira para alargar a produção em quantidade e em variedade “estou neste momento à procura de algo do outro lado da Gardunha, para fazer vinhos com um perfil diferente porque o clima do outro lado da Gardunha é bem mais ameno do que do lado da Covilhã/Guarda, este é um projeto dos projetos que estamos a pensar a curto prazo, e o outro é comprarmos uma pequena quinta no Douro para fazermos algum vinho do Porto e algum Doc Douro”.




Conteúdo Recomendado