PSD recandidata deputado Carlos Peixoto pela Guarda

O deputado social-democrata Carlos Peixoto vai ser o cabeça de lista do PSD pelo círculo eleitoral da Guarda nas eleições legislativas de outubro.

O atual presidente da Comissão Política Distrital do PSD da Guarda foi escolhido pelo presidente do partido, Rui Rio, para voltar a liderar a lista pelo distrito.

É a terceira vez que o advogado social-democrata, de 51 anos, natural de Gouveia, é cabeça-de-lista pela Guarda, assumindo funções de deputado na Assembleia da República (AR) desde 2009.

Carlos Peixoto disse à Lusa que é sua intenção “trabalhar para obter o melhor resultado possível” para o PSD.

“Para qualquer partido, o melhor resultado possível é ganhar e, de preferência, por muito. O nosso objetivo é fazer esse melhor resultado possível. Queremos ganhar. Se vamos conseguir ou não, o eleitorado é soberano e tem sempre o poder supremo de decidir quem é que acha que deve representar as suas aspirações na AR”, declarou.

Como desempenha as funções de deputado desde 2009, o candidato social-democrata assume que a experiência que possui é uma mais-valia para o distrito da Guarda.

“O que eu levo é uma experiência acumulada que pode ser muito importante para o distrito e, neste momento, já há um conhecimento profundo das regras da Assembleia [da República] e da forma como o distrito pode ser potenciado em termos de voz e de estratégia junto da Assembleia da República, junto do Governo e junto do país”, justificou.

Carlos Peixoto disse ainda que, na próxima legislatura, se for eleito, um dos combates que vai travar é “procurar mudar a Lei Eleitoral por forma a que o método de representatividade dos deputados na AR seja alterado, por forma a que haja uma compensação para os territórios do interior”, como é o caso da Guarda.

Em 2015 a coligação PSD/CDS-PP obteve, no distrito da Guarda, 45,59% dos votos, elegendo dois deputados: Carlos Peixoto e Ângela Guerra.




Conteúdo Recomendado