PSD defende lançamento de concurso público para reabilitação do Hotel de Turismo

O presidente da Comissão Política Concelhia da Guarda do PSD, Sérgio Costa, sugeriu hoje que o Governo devolva o Hotel de Turismo à Câmara Municipal e que seja lançado um concurso público para a recuperação do edifício.

“O passado recente diz-nos que este processo do Hotel de Turismo, que dura há 10 anos, tem sido repleto de asneiras atrás de asneiras por parte do Governo eleito pelo PS. E, como tal, deve ser lançado rapidamente um concurso público, porque a Câmara Municipal [da Guarda] não pode ficar responsável por um edifício que não é seu”, disse hoje Sérgio Costa em conferência de imprensa por videoconferência.

A recuperação do edifício do antigo Hotel de Turismo da Guarda esteve para ser feita no âmbito do programa Revive, pelo consórcio MRG Property e MRG Construction, mas, devido a dificuldades financeiras, a posição contratual foi cedida à empresa Greenfield SGPS.

Segundo o líder da concelhia social-democrata da Guarda, “sabe-se agora, através da comunicação social, que a cedência à empresa Greenfield SGPS da posição contratual com o consórcio da MRG não chegou a concluir-se, voltando a situação do Hotel de Turismo à estaca zero”.

“Esta notícia entristece e preocupa os guardenses pela inoperância dos responsáveis políticos”, acrescentou, lembrando que desde o início do processo passaram dez anos “de degradação de um postal da Guarda que muito poderia contribuir” para a afirmação do turismo do concelho e da região.

Sérgio Costa considera que o presidente da autarquia da Guarda, Carlos Chaves Monteiro (PSD), não pode “fazer o favor de receber as chaves” do edifício do hotel das mãos do Turismo de Portugal e “ficar fiel depositário do problema que o Governo socialista não conseguiu resolver em todos estes anos, e anunciar uma empresa de capitais estrangeiros mistério [interessada na eventual compra do imóvel] que mais ninguém conhece, nem sabe”.

O autarca, na opinião do líder da concelhia e também vereador sem pelouros no executivo, deve “tomar a iniciativa de apresentar ao Governo socialista uma proposta de devolução do Hotel de Turismo e lançar um concurso aberto a todos [os interessados]”.

“A concelhia do PSD desafia o presidente da concelhia do PS, António Monteirinho, e a presidente da Federação Socialista Distrital, Ana Mendes Godinho, a juntarem a sua à nossa voz e a perguntarem aos membros do Governo socialista da nação o porquê de tamanha incúria e desleixo com o nosso Hotel de Turismo”, afirmou também o dirigente social-democrata.

Na opinião de Sérgio Costa, a Guarda “merece que o Hotel de Turismo volte a receber condignamente os seus visitantes e volte a ser o edifício emblemático que outrora foi”.

O contrato de concessão de recuperação do Hotel de Turismo da Guarda, assinado no dia 04 de maio de 2018, estimava que o investimento total para a recuperação do edificado fosse de cerca de sete milhões de euros.

O Hotel de Turismo da Guarda, que está devoluto desde 2012, foi projetado em 1940 pelo arquiteto Vasco Regaleira e concluído em 1958, durante o Estado Novo, sendo um dos edifícios mais emblemáticos da cidade.



Conteúdo Recomendado