GNR apela ao respeito pelos cidadãos portadores de deficiência

A GNR relembra que a paragem e o estacionamento em lugar reservado a pessoa com deficiência ou condicionada na sua mobilidade, por qualquer outro condutor que não esteja autorizado a tal, constitui uma contraordenação grave.

Militares relembram que a paragem e o estacionamento em lugar reservado a pessoa com deficiência constitui uma contraordenação grave.


A Guarda Nacional Republicana (GNR) termina esta quarta-feira, dia 9 de dezembro, a campanha de sensibilização denominada ‘desMarca a Diferença’, que decorreu em todo o território nacional, desde o dia 3 de dezembro, direcionada para a divulgação dos direitos humanos e promoção da inclusão das Pessoas com Deficiência.

Durante os últimos dias, conta a GNR na sua página de Facebook, os militares procuraram estar “mais próximos das pessoas, envolvendo de forma proativa a comunidade para atender, compreender e respeitar as necessidades e diferenças de cada um”.

Ainda na mesma nota, partilhada hoje, os militares relembram que a paragem e o estacionamento em lugar reservado a pessoa com deficiência ou condicionada na sua mobilidade, por qualquer outro condutor que não esteja autorizado a tal, constitui uma contraordenação grave e não vale a pena utilizar desculpas como “é rápido”, “vou ali e já venho” ou “é só um minuto”.

“O estacionamento nestes locais apenas pode ser feito por quem seja portador do cartão de estacionamento para pessoas com deficiência que pode ser solicitado aos serviços do IMT da sua área da residência”, salienta a GNR.



Conteúdo Recomendado