Espanha corrige data de reabertura de fronteiras para 1 de julho

Governo espanhol retificou a data de reabertura das fronteiras com Portugal. Depois do primeiro anúncio do Executivo de Pedro Sanchez, o Governo português mostrou-se surpreendido com a data inicial e pediu esclarecimentos a Madrid.

As fronteiras com Espanha afinal só vão reabrir no dia 1 de julho, corrigiu o Governo espanhol, horas depois de afirmar que as fronteiras terrestres iriam abrir no dia 22 de junho, avança o ‘El Espanhol’.

A retificação foi avançada pela ministra da Indústria, Comércio e Turismo, Reyes Maroto, que também anunciou a primeira data do levantamento das restrições com as fronteiras terrestres com Portugal e França.

“De acordo com o princípio da gradualidade, e tendo em conta os compromissos anunciados para reabrir o turismo internacional, a mobilidade internacional segura só ocorrerá a partir de 1 de julho”, explica a nota do ministério liderado por Maroto.

Esta alteração de data, para nove dias mais tarde, surge depois do Governo português questionar Espanha sobre a data, com o ministro dos Negócios Estrangeiros a apontar que não foram consultados relativamente à data em questão.

À Lusa, Augusto Santos Silva sustentou que “quem decide sobre a abertura da fronteira portuguesa é naturalmente Portugal”, apesar que o querer fazer “em coordenação estreita com o único Estado com o qual tem uma fronteira terrestre, Espanha”. O ministro esclareceu ainda que foi surpreendido com as declarações da ministra espanhola, uma vez que o anúncio do dia 22 de junho não se insere no quadro de “cooperação estreita” entre os dois países relativamente à fronteira comum.

Na primeira conferência de impensa, Maroto afirmou que a medida ainda não tinha sido aprovada pelos dois países envolvidos – Portugal e França.



Conteúdo Recomendado