Empresa portuguesa testa água da chuva nos autoclismos

A Oli, empresa portuguesa especializada na produção de autoclismos, está e investir €500 mil na renovação do laboratório de teste de vida, na sua fábrica de Aveiro, o que lhe permitirá testar, pela primeira vez, a água da chuva nos autoclismos.

Nos 72 postos de ensaio do novo laboratório, explica a empresa em comunicado, são testados todo o universo de produtos que a Oli exporta para 60 países dos cinco continentes – e realizados testes inovadores com águas calcária, marítima e da chuva. Isto acontece porque diversas geografias recorrerem a diferentes águas nos sistemas de instalação sanitária. Hong Kong, por exemplo, utiliza a água do mar.

Diariamente, a equipa de Investigação e Desenvolvimento (I&D), composta por 20 colaboradores, estuda novas soluções, nomeadamente ao nível da redução do consumo de água das descargas dos autoclismos (representam cerca de 31% do consumo total doméstico) e da inclusão de pessoas de mobilidade reduzida no acesso às instalações sanitárias.

“Ao longo do ano, serão investidos €2 milhões em inovação e desenvolvidos projetos de investigação, em parceria, com universidades e centros de investigação portugueses”, avança a Oli.

Com 40 patentes ativas na Europa, a I&D é a estratégia da empresa para crescer 10% em 2015. Em 2014 o volume de vendas global fixou-se em €43 milhões. Na semana passada, o Instituto Europeu de Patentes revelou que a Oli é, pelo segundo ano consecutivo, a empresa em Portugal que mais patenteou na Europa.

A empresa sediada em Aveiro trabalha ininterruptamente 24 horas por dia, sete dias por semana e emprega cerca de 360 colaboradores. Produz mensalmente cerca de meio milhão de produtos, entre autoclismos interiores e exteriores, placas de comando, torneiras de bóia e válvulas de descarga para autoclismos cerâmicos, que são exportados para mais de 60 países dos cinco continentes.



Conteúdo Recomendado