Covid-19: Feira de Antiguidades e Colecionismo da Guarda decorre a 05 de julho com regras

A primeira edição deste ano da Feira de Antiguidades e Colecionismo da Guarda realiza-se no dia 05 de julho, com regras para vendedores e visitantes devido à pandemia causada pela covid-19, foi hoje anunciado.

A iniciativa faz parte do cartaz de verão do município da Guarda dos últimos anos e pretende “dinamizar a cidade, atraindo ao centro urbano, visitantes e colecionadores vindos de toda a região”.

A Feira de Antiguidades e Colecionismo é organizada anualmente pela autarquia entre os meses de julho e de outubro, realizando-se sempre no primeiro domingo de cada mês.

A primeira edição de 2020 acontece no dia 05 de julho, a partir das 10 horas, na Alameda de Santo André.

A autarquia da Guarda refere em comunicado publicado na sua página oficial da internet que devido à situação de pandemia causada pela covid-19, implementou “regras para vendedores e visitantes no local, em consonância com as normas de segurança e distanciamento social estabelecidas pela Direção-Geral da Saúde (DGS)”.

“Assim, segundo as orientações da DGS e a partir da Resolução do Conselho de Ministros n.º 38/2020, de 17 de maio, esta iniciativa fica sujeita ao cumprimento do distanciamento mínimo de dois metros entre as pessoas”, refere a nota.

Segundo a fonte, dentro do recinto é obrigatório o uso de máscara ou viseira tanto pelos vendedores como pelos consumidores e o atendimento “deverá ser feito de forma organizada, limitado a um consumidor de cada vez, respeitando as regras de higiene e segurança”.

Os vendedores terão para disponibilização aos clientes solução antissética de base alcoólica, remata.

As próximas edições da Feira de Antiguidades e Colecionismo da Guarda estão agendadas para os dias 02 de agosto, 06 de setembro e 04 de outubro.

A iniciativa do município da Guarda tem como objetivo “a divulgação e comercialização de objetos antigos com valor artístico e cultural”.

O certame “constitui uma prática comercial que atrai ao centro da cidade da Guarda muitos visitantes, alguns deles colecionadores”, assinala a autarquia.

Portugal contabiliza pelo menos 1.523 mortos associados à covid-19 em 37.672 casos confirmados de infeção, segundo o último boletim da DGS.



Conteúdo Recomendado