Covid-19: Estudo serológico já tem quase metade dos 12 mil voluntários

Mais de cinco mil voluntários inscreveram-se na terça-feira no sítio da Internet onde é feito o registo para o painel serológico nacional covid-19, ficando preenchidas quase 45% das amostras no primeiro dia de funcionamento, foi hoje anunciado.

Em comunicado, o Instituto de Medicina Molecular (IMM) avança que, apesar de todas as questões técnicas registadas na plataforma, foi feito o registo de 5.355 voluntários até às 21:00 de terça-feira, quase 45% da amostra total que se esperava reunir num prazo de um mês.

O Instituto de Medicina Molecular João Lobo Antunes da Universidade de Lisboa é a entidade que coordena cientificamente o painel serológico nacional covid-19, que pretende, com recurso a 12 mil voluntários, estudar a prevalência da infeção respiratória em Portugal através de testes serológicos.

As inscrições no sítio www.painelcovid19.pt começaram à 00:00 de terça-feira, mas a plataforma tem estado com problemas técnicos devido à elevada afluência.

No comunicado hoje divulgado, o IMM destaca que o lançamento do painel serológico nacional Covid-19 foi acolhido com “o maior interesse e adesão por parte dos portugueses”, tendo “a elevada afluência” à plataforma superado “em muito todas as estimativas” e que já eram “muito acima das referências históricas de estudos semelhantes”.

“Por esta razão, estamos a trabalhar para resolver as questões técnicas necessárias para assegurar um registo dos voluntários correto e eficiente”, refere o IMM, estimando que a situação esteja normalizada nos próximos dias.

Sublinhando que este estudo é “de enorme importância para o país”, o Instituto de Medicina Molecular precisa que as inscrições no painel serológico nacional têm de ser efetuadas exclusivamente através da plataforma www.painelcovid19.pt.

Segundo o IMM, as linhas de apoio deverão ser consultadas apenas para questões relacionadas com o estudo.

Na terça-feira, o IMM aconselhou os interessados a contactarem o número de telefone do IMM 21 799 94 11 como alternativa à linha de apoio 808 100 062, que tem estado congestionada.

Os testes serológicos (recolha de uma amostra de sangue que permite detetar anticorpos para o coronavírus que provoca a doença covid-19) serão feitos, sem custos para os voluntários, até 07 de outubro em 314 postos de colheita do Centro de Medicina Laboratorial Germano de Sousa, empresa parceira, e cobrem todos os distritos do país, incluindo ilhas, num total de 102 concelhos.

Os resultados do estudo, que é financiado em dois milhões de euros pela Sociedade Francisco Manuel dos Santos e pelo grupo Jerónimo Martins e apresentado como “o primeiro painel serológico para a covid-19 de cobertura nacional alargada”, são esperados no fim de outubro e permitem “dotar Portugal, e também a comunidade científica, da mais completa avaliação já realizada sobre a prevalência da infeção no país”.

A amostra de pessoas tem por base três grupos etários (menores de 18 anos, entre os 18 e os 54 anos e 55 ou mais anos, com estes dois últimos grupos a representarem 81% do universo de voluntários) e a densidade populacional das regiões do país (baixa, média e elevada).

A pandemia de covid-19 já provocou pelo menos 898.503 mortos e infetou mais de 27,6 milhões de pessoas em 196 países e territórios, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.

Em Portugal, morreram 1.849 pessoas das 61.541 confirmadas como infetadas, de acordo com o boletim mais recente da Direção-Geral da Saúde.

A covid-19 é uma doença respiratória causada por um novo coronavírus (tipo de vírus) detetado no final de dezembro, em Wuhan, uma cidade do centro da China.

Em 11 de março foi considerada uma pandemia pela Organização Mundial da Saúde.




Conteúdo Recomendado