Covid-19: Covilhã prepara hospital de retaguarda

Trata-se de uma operação articulada entre o Município da Covilhã, o CHUCB e o Aces Cova da Beira, e pretende responder ao aumento de “pressão”.

A Covilhã terá uma estrutura de apoio ao Centro Hospitalar Universitário Cova da Beira (CHUCB), com cerca de 30 camas, que funcionará no Seminário do Verbo Divino, no Tortosendo, para dar resposta a situações relacionadas com a Covid-19, anunciou ontem o presidente da Câmara Municipal da Covilhã, Vítor Pereira, na reunião pública do executivo municipal.


Trata-se de uma operação articulada entre o Município da Covilhã, o CHUCB e o Aces Cova da Beira, e pretende responder ao aumento de “pressão” que o centro hospitalar tem vindo a registar explica a nota informativa.

“As instalações estarão dotadas com todas as condições, técnicas e de conforto, para que todos os doentes infetados com o vírus SARS-CoV-2, que já não necessitem de internamento, mas que precisem ainda de cuidados clínicos, possam ficar em recuperação naquele espaço”, referiu o autarca.


Vítor Pereira agradeceu ainda à Congregação do Verbo Divino pela cedência gratuita das instalações. Já na primeira fase da pandemia, a instituição tinha disponibilizado ao município o Seminário para estrutura de retaguarda.



Conteúdo Recomendado