Concursos Vale Pastor e Vale Pastor+ em fase de avaliação e hierarquização dos candidatos

Os concursos Vale Pastor e Vale Pastor+, lançados com o objetivo de alavancar a produção de leite na região Centro, estão na fase de avaliação e de hierarquização dos candidatos para atribuição dos prémios, foi hoje anunciado.

Segundo a parceria do Programa de Valorização da Fileira dos Queijos da Região Centro, “ambos os concursos se encontram em fase de avaliação e hierarquização dos candidatos para atribuição dos respetivos prémios”.

“Uma vez terminada a fase de hierarquização de candidatos, os mesmos serão devidamente informados”, adianta.

A fonte refere que “atenta ao período de incertezas vivido nos últimos meses [devido à pandemia causada pela covid-19], manteve-se ativa na dinamização das suas atividades ligadas à fileira” do queijo.

“Com o objetivo de alavancar a produção de leite em toda a região Centro, a parceria centrou-se na promoção de dois concursos: o Vale Pastor e o Vale Pastor+”, lê-se numa nota hoje enviada à agência Lusa.

Segundo o comunicado, o Vale Pastor é um concurso que visa atribuir um prémio monetário no valor de 5.000 euros a empreendedores que tenham concluído com sucesso a iniciativa Escola de Pastores, já instalados ou que se queiram instalar na atividade da agropastorícia para produção de leite e seu fornecimento a queijarias que produzam queijos com Denominação de Origem Protegida (DOP) na região Centro, “tendo terminado já a fase de aceitação de candidaturas”.

Já o Vale Pastor + é um concurso que visa atribuir um prémio monetário no valor de 2.500 euros a empreendedores produtores de leite, “que forneçam ou que queiram passar a fornecer este produto a queijarias com produção de queijo com DOP e que apresentem o leite de melhor qualidade”.

O concurso “decorreu como previsto, tendo-se concluído no primeiro semestre de 2020 a fase de envio dos boletins analíticos de controlo realizado ao leite que decorreu durante seis meses, conforme regulamento do concurso”, segundo a fonte.

A iniciativa tem coordenação das Comunidades Intermunicipais (CIM) da área de abrangência dos candidatos a concurso, nomeadamente CIM da Região de Coimbra, CIM da Beira Baixa, CIM Viseu Dão Lafões e CIM das Beiras e Serra da Estrela, contando com forte colaboração da INOVCLUSTER – Associação do Cluster Agroindustrial do Centro e da Cataa – Centro de Apoio Tecnológico Agroalimentar.

O Programa de Valorização da Fileira do Queijo da Região Centro envolve um investimento total de 2,7 milhões de euros, sendo que 2,3 milhões correspondem ao Programa de Valorização da Fileira do Queijo da região Centro, financiado em 85% pelo Centro 2020, e 428 mil euros dizem respeito à iniciativa Rota Turística e Gastronómica Queijos da Região Centro, financiada em 65% através do Valorizar.

Na totalidade, o projeto envolve um total de 14 entidades da região Centro, das quais quatro comunidades intermunicipais (Beira Baixa, Beiras e Serra da Estrela, Região de Coimbra e Viseu Dão Lafões), cinco associações do setor, dois institutos politécnicos (Castelo Branco e Viseu) e o Centro de Biotecnologia de Plantas da Beira Interior.

A iniciativa abrange a produção de queijos de DOP da Serra da Estrela, da Beira Baixa e do Rabaçal.



Conteúdo Recomendado