Concurso promove tomate coração de boi das quintas do Douro

A segunda edição do Concurso Tomate de Quinta realiza-se a 18 de agosto, no Pinhão, Alijó, uma iniciativa que quer contribuir para a valorização e promoção do tomate coração de boi que é produzido nas hortas durienses.

Nesta edição, o palco para a prova cega do tomate coração de boi é a Quinta de La Rosa, junto à vila do Pinhão.

A ideia da iniciativa surgiu entre três amigos: um produtor de vinhos, Abílio Tavares da Silva, da Quinta de Foz Torto, um jornalista, Edgardo Pacheco, e uma ex-jornalista, Celeste Pereira, da Greengrape, empresa de comunicação que desenvolve o projeto de animação turística Alltodouro.

«Queremos transformar esta época numa verdadeira festa do tomate, a anteceder o período forte do Douro, que são as vindimas. O objetivo é aumentar a atratividade do Douro, valorizando outros produtos para além do vinho», afirmaram os organizadores, em comunicado.

Acrescentaram ainda que este «é um encontro invulgar no Douro, desde logo por reunir à volta do tomate os principais produtores de vinhos» da região.

«Esperamos, com a ajuda de todos, contribuir para a valorização de mais um produto de excelência do Douro», sublinhou a organização.

Este concurso «visa contribuir para a valorização e promoção deste produto», que encontra no Douro as condições ideais para o seu amadurecimento, «bem como revitalizar a tradição das hortas de quinta nesta região vinhateira».

A novidade desta segunda edição é a Quinzena do Tomate, que decorre nas duas últimas semanas de agosto, e à qual se juntaram restaurantes do Douro e onde vai ser possível degustar o tomate coração de boi em saladas ou em pratos especiais concebidos para iniciativa.

Por exemplo, o chefe Pedro Cardoso, da Cozinha da Clara (Quinta de La Rosa), criou um menu completo com tomate do início ao fim: gaspacho de tomate coração de boi e fio de azeite, salada de tomate com escabeche de sardinha, lombelo de porco com milhos de tomate em duas texturas, e, como sobremesa, o tomate e o queijo.

Esta iniciativa cruza-se também com o Ciclo Capella, um projeto de desenvolvimento da economia local que tem levado à praça e capela de Arroios, em Vila Real, a arte, a cultura, a música e os produtos locais.

No dia 19, realiza-se neste espaço uma prova de tomate combinado com diferentes perfis de azeite, evento que antecede a VIII edição do Mercadinho da Capella.

«A partir da cultura, queremos concretizar pequenas experiências de dinamização da economia local e valorização dos recursos endógenos da região do Douro e Trás-os-Montes», afirmou Celeste Pereira, do Alltodouro.

A capela de Arroios é um imóvel de estilo Barroco, classificado como Monumento de Interesse Público desde 1993.




Conteúdo Recomendado