Câmara da Guarda amplia e requalifica Centro de Recolha Oficial de animais

O CRO da Guarda está instalado numa antiga estação de tratamento de águas residuais, junto da aldeia de Galegos, nas proximidades da cidade.

A Câmara Municipal da Guarda lançou um concurso de cerca de 200 mil euros para requalificação e ampliação do Centro de Recolha Oficial de animais, com o objetivo de proporcionar melhores condições de acolhimento.

O vice-presidente da autarquia, Sérgio Costa, disse hoje à agência Lusa que o município prevê que as obras no Centro de Recolha Oficial (CRO) de animais, vulgarmente conhecido por Canil e Gatil, estejam prontas “durante a primavera do próximo ano” [2020].

O CRO da Guarda está instalado numa antiga estação de tratamento de águas residuais, junto da aldeia de Galegos, nas proximidades da cidade.

A intervenção prevista pretende “dar melhores condições aos animais que ali ficam alojados” e também aos visitantes, pois o equipamento “tem cada vez mais visitas de [alunos de] escolas e de [utentes de] outras instituições”, disse o responsável.

“A ampliação que vai ser feita permite-nos ter mais algum espaço, para continuarmos a dar apoio ao município do Sabugal e ao município de Manteigas, uma vez que nós também recolhemos, no nosso Centro de Recolha, os animais provenientes” desses dois municípios, disse o vice-presidente da Câmara Municipal da Guarda.

O autarca referiu que a obra de requalificação e ampliação do Canil e Gatil também contempla a criação de uma sala de cirurgia para os animais, passando o equipamento municipal “a estar na vanguarda” dos Centros de Recolha de animais errantes do país.

Após a realização das obras, o complexo ficará com capacidade para acolher um total de cerca de 100 animais, indicou.

Sérgio Costa referiu ainda à Lusa que o município adquiriu recentemente um veículo para recolha de animais errantes no concelho, que custou cerca de 15.000 euros e que está apetrechado “com todas as condições que estas viaturas devem ter”.

Em 2018, o município da Guarda celebrou também um protocolo com todas as clínicas da cidade para a esterilização de cães e gatos de companhia, no âmbito da lei que proíbe o abate de animais, referindo o vice-presidente que o processo “está a decorrer muito bem”.

A Câmara Municipal da Guarda tem ainda a decorrer uma campanha de sensibilização intitulada “Passeie o seu cão, mas não deixe nada no chão”, que tem como objetivos, entre outros, zelar pela saúde pública e tornar os espaços públicos mais limpos.




Conteúdo Recomendado