Amanhã vai haver chuva de estrelas

O fenómeno pode ser visto até sábado e seu pico será esta quinta-feira.

Juntamente com as luzes de natal que adornam as cidades nesta altura do ano, no céu também vão ser visíveis mais luzes que o normal, com a última chuva de meteoros significativa do ano.

Este mês a Terra cruza a órbita do asteroide Faetonte e os “detritos” deixados por este corpo celeste são os responsáveis pelo enxame de meteoros que decorre anualmente entre 4 e 17 de Dezembro. O fenómeno é denominado de Gemínidas, uma vez que os traços das estrelas cadentes visíveis no céu parecerem sair de um ponto da constelação dos Gémeos.

De acordo com a astrónoma Susana Ferreira, do Observatório Astronómico de Lisboa, este fenómeno atinge o seu pico na madrugada desta quinta-feira, por volta das 6.30 horas, com um número bastante elevado de meteoros, aproximadamente 120 por hora.

“Amanhã vai ser possível ver esta chuva de meteoros, que será a última (significativa) do ano, porque haverá boas condições de observação”, contou ao JN.

A última chuva de estrelas agendada para 2017 decorre de 17 a 26 de Dezembro, com o cruzamento da Terra com a órbita do cometa Tuttle, e que resultará na chuva de meteoros das Úrsidas. O fenómeno não será, no entanto, muito visível, contando com apenas 10 meteoros por hora.



Conteúdo Recomendado