Agenda da Biblioteca Municipal Eduardo Lourenço para janeiro e fevereiro

Apresentação de livros, workshops, ateliês, sessões de poesia, teatro e exposições são algumas das muitas atividades previstas.

A BMEL inicia o ano de 2021 com uma programação diversificada com diversas atividades que vão desde a apresentação de livros a workshops, ateliês, sessões de poesia, teatro e exposições. Continuando a ser residência artística com o projeto “Incentivart”, desafiando artistas e criadores locais a desenvolverem trabalhos no domínio da literatura, arte performativa e cénica, música e escultura.


Pretendendo enaltecer as memórias e tradições associadas ao Carnaval, a BMEL lança, até 8 de fevereiro, o desafio “Entrudos doutras eras”, com o propósito de recuperar as memórias de quem, na sua infância, ainda se recorda de como passava a época do Carnaval, através da escrita de um texto alusivo a esses tempos.

À semelhança de anos anteriores, a apresentação de novos livros não é excepção. Assim, serão apresentadas as seguintes obras: “Explosões Emocionais” de Augusto Barbosa, dia 9 de janeiro às 15h00, onde o autor recorda o seu bairro; as “Quase memórias de um lugar e de outras andanças”, de António de Castro Guerra, autor nascido em Valhelhas, concelho da Guarda, será apresentado dia 15 de janeiro às 18h00; “A menina Cabreira”, de Maria José Dinis – Presidente da ASTA (Associação Sócio Terapêutica de Almeida), dia 30 de janeiro pelas 15 horas, que nos fala de “uma guardadora de cabras que, há muito tempo, habitou por terras da beira interior”. Por último, já em fevereiro, dia 20 às 16 horas, é apresentada a obra “As estradas são para ir”, de Márcia, que, numa altura em que ficou sem poder cantar, devido a um problema numa corda vocal, encontrou, no meio do seu silêncio, um outro som precioso: a poesia.

O grande destaque desta agenda vai para Al Berto, um poeta irreverente que retomou a herança surrealista, fundindo o real com o imaginário. Galardoado com o Prémio Pen Club de Poesia em 1987, Al Berto é um autor que se distingue de qualquer outra experiência contemporânea, trazendo à memória as experiências poéticas do próprio sofrimento na sua violenta exaltação. Inicialmente seguindo uma estética da temática erótica, funde a prosa e a poesia, exprimindo intertextualidades, numa viagem purificadora e marginal. No âmbito do destaque, no dia 21 de janeiro, pelas 18 horas, será exibido um filme sobre o poeta, realizado por Vicente Alves do Ó. A propósito da sua obra, a Associação Calafrio promove nos dias 23 e 30 de janeiro (14/19h00) o Workshop “Assobiando ao medo”, que culmina com uma sessão de leitura expressiva, dando voz e corpo aos textos da obra de Al Berto. Ainda a partir da sua poesia, os alunos de Literatura do Ensino Secundário da Escola Secundária Afonso de Albuquerque apresentam uma sessão de poesia, no dia 29 de janeiro às 15h30. Já no dia 6 de fevereiro, pelas 17 horas a Associação Calafrio apresenta “Assobiando ao medo”, uma sessão de poesia, teatro e fotografia.

A BMEL continua a proporcionar bons momentos em família, através da atividade “Em família… Na biblioteca”. Desta vez, com o Atelier “Bugs in a blanket (Pulgas no cobertor)”, por Ana Mourato, dia 23 de janeiro, e com “A grande viagem do pequeno MI”, dia 6 de fevereiro (10h30) por Ana Raquel e Beatriz Marques Dias, num Laboratório/Performance de dança, música, literatura e ilustração.

Decorre ainda, no âmbito do projeto “A Terra da Escrita” e para alunos do 3º ciclo e secundário dos Agrupamentos de Escolas da Guarda, o encontro virtual com a autora Helga Moreira, nos dias 27 e 28 de janeiro (16 horas).

Como já vem sendo hábito em anos anteriores, a BMEL é palco de mais um Concurso Nacional de Leitura – Fase Municipal, dia 9 de fevereiro, sendo esta fase organizada pela BMEL destinada aos alunos vencedores do momento anterior, a Fase Escolar. Apurará os concorrentes para a Fase Intermunicipal.

Prosseguindo com a colaboração de Agostinho Santos e Valter Hugo Mãe apresentamos, de 13 de fevereiro a 23 de maio, a exposição “Bruto”. Agostinho Santos regressa à BMEL, com uma exposição de livros de artista, de sua autoria, que conta com a curadoria de Valter Hugo Mãe, numa organização conjunta com o Museu da Guarda e o Teatro Municipal da Guarda. A inauguração da exposição será dia 13, às 17 horas.

Por último, dia 27 de fevereiro às 16 horas, Anabela Matias, apresenta o conto “Mãos que escrevem história”, inspirado na vasta e dispersa produção literária de Eduardo Lourenço. Sendo que, grande parte do espólio literário (livros, postais, pensamentos, cartas…), do patrono da BMEL, se encontra no acervo desta biblioteca, uma residência literária inserida no projeto INCENTIVART, tratará parte deste riquíssimo espólio literário, organizando-o por assuntos para o dar a conhecer ao público leitor, sob a forma de conto inédito. Saiba mais AQUI.



Conteúdo Recomendado