Segunda-feira de muito calor, chuva e trovoada

O Instituto Português do Mar e da Atmosfera prevê para, esta segunda-feira, no continente, períodos de céu muito nublado, apresentando-se pouco nublado ou limpo nas regiões Norte e Centro até meio da manhã.

Estão também previstas condições favoráveis à ocorrência de aguaceiros, queda de granizo e trovoada, sendo mais prováveis nas regiões do interior Centro e Sul e durante a tarde. A previsão aponta também para vento em geral fraco predominando do quadrante leste, rodando para noroeste a partir da tarde, e soprando por vezes moderado nas terras altas, e formação de neblina ou nevoeiro matinal no litoral Centro e pequena subida da temperatura mínima.

Os distritos de Portalegre, Évora e Beja estão sob aviso amarelo devido à previsão de aguaceiros fortes, acompanhados por trovoada, granizo e rajadas de vento, entre as 12 e as 21 horas. O aviso amarelo é emitido sempre que há situação de risco para determinadas atividades dependentes da situação meteorológica.

No continente, as temperaturas mínimas vão variar entre os 11 graus (em Bragança e na Guarda) e os 16 graus (em Portalegre) e a máxima entre 21 graus (na Guarda) e os 30 graus (em Santarém).

Na Madeira, prevê-se céu geralmente muito nublado, com abertas nas vertentes sul, aguaceiros fracos nas vertentes norte e terras altas até ao final da manhã e a partir do final da tarde, vento fraco a moderado do quadrante norte e pequena subida da temperatura máxima.

No Funchal, as temperaturas vão variar 16 e 21 graus Celsius.

Para os Açores, a previsão aponta para períodos de céu muito nublado com abertas, períodos de chuva, passando a aguaceiros fracos, com exceção do grupo oriental (São Miguel e Santa Maria), e vento fraco a moderado.

Em Santa Cruz das Flores as temperaturas vão variar entre os 15 e os 21 graus, na Horta entre os 16 e os 21, em Angra do Heroísmo entre 15 e 20º e em Ponta Delgada entre 13 e os 19.

Quase todo o país em risco de exposição UV muito elevado

De acordo com o IPMA, todas as regiões do continente, Madeira e Açores, com exceção da ilha Terceira no grupo Central (elevado), apresentam níveis muito elevados de exposição à radiação ultravioleta (UV).

Para as regiões com risco muito elevado e elevado, o IPMA recomenda o uso de óculos de sol com filtro UV, chapéu, ‘t-shirt’, guarda-sol e protetor solar, além de desaconselhar a exposição das crianças ao sol.

Os índices UV variam entre 1 e 2, em que o UV é baixo, 3 a 5 (moderado), 6 a 7 (elevado), 8 a 10 (muito elevado) e superior a 11 (extremo).

Na origem da mudança do estado do tempo relativamente ao fim de semana passado (em que estiveram temperaturas próximas dos 30 graus) está um anticiclone localizado sobre o arquipélago dos Açores e que se estende em crista até ao Golfo da Biscaia e a passagem de sucessivas superfícies frontais a norte da Península Ibérica.




Conteúdo Recomendado