Redescobrir a História Judaica em Portugal através da Rede de Judiarias

A Rede de Judiarias de Portugal está a desenvolver uma estratégia de levantamento, reabilitação, organização e disponibilização. A ação da missão prevista na Rede de Judiarias passa pela reabilitação de peças que neste âmbito irão refazer o “puzzle” dessa realidade.

Os 37 municípios associados da Rede de Judiarias de Portugal estão em forte colaboração para a construção de uma base histórica cultural documentada. A missão passa por organizar o passado para o oferecer ao futuro, disponibilizando-o ao povo português, ao povo judeu internacional e à sociedade internacional no geral. A Rede de Judiarias de Portugal pretende conjugar a valorização histórica e patrimonial com a promoção turística, ação que ajudará igualmente a descobrir uma forte componente da identidade portuguesa.

O contributo dos judeus portugueses para a história do mundo foi enorme. Desde a ciência náutica que há mais de 500 anos deu ao país ao avanço decisivo para o início da globalização à evolução da economia mundial e da medicina, muitos foram os setores em que o papel dos sefarditas nacionais se tornou preponderante. Fazem parte da Rede de Judiarias os seguintes municípios: Alenquer, Almeida, Belmonte, Bragança, Castelo Branco, Cascais, Castelo de Vide, Covilhã, Elvas, Évora, Figueira de Castelo Rodrigo, Fornos de Algodres, Freixo de Espada à Cinta, Fundão, Gouveia, Guarda, Idanha-a-Nova, Lamego, Leiria, Lisboa, Manteigas, Mêda, Moimenta da Beira, Penamacor, Penedono, Pinhel, Porto, Reguengos de Monsaraz, São João da Pesqueira, Sabugal, Seia, Tomar, Torre de Moncorvo, Torres Vedras, Trancoso, Vila Nova de Foz Côa e Vila Nova de Paiva.

Filme promocional da Rede Judiarias Portugal


Conteúdo Recomendado