Dormidas em colónias de férias e pousadas de juventude caem 13,1%

As dormidas em colónias de férias e pousadas de juventude caíram 13,1% no ano passado, para um total de 708,7 mil, enquanto a oferta de camas diminuiu 6,5%, segundo as Estatísticas do Turismo 2014 hoje divulgadas pelo INE.

O Instituto Nacional de Estatística (INE) destaca ainda o ligeiro aumento registado nos parques de campismo quer em termos de capacidade oferecida (mais 0,5%, correspondendo a 185,5 mil lugares), quer nas dormidas (mais 0,4%, para 5,6 milhões).

Baseando-se nos dados provisórios da Organização Mundial de Turismo, o INE destaca o aumento de 4,4% em 2014, face 2013, das chegadas de turistas internacionais, que ao nível mundial atingiram 1 134,7 milhões.

De acordo com os dados do “Inquérito à permanência de hóspedes na hotelaria e outros alojamentos”, o número de hóspedes fixou-se em 15 milhões (mais 12,6% do que em 2013) e as dormidas em 43,5 milhões (mais 11%).

O mercado interno foi responsável por 6,1 milhões de hóspedes e 12,7 milhões de dormidas (respetivamente mais 13,1% e mais 14,1% que em 2013), enquanto os mercados externos deram origem a 8,9 milhões de hóspedes (mais 12,2%) e 30,8 milhões de dormidas (mais 9,8%).

De acordo com os dados do Banco de Portugal relativos à rubrica “Viagens e Turismo” da Balança de Pagamentos em 2014, as receitas aumentaram 12,4% relativamente ao ano anterior – mais do que o aumento de 7,5% em 2013 -, superando o patamar dos 10 mil milhões de euros.

As despesas em viagens e turismo atingiram 3,318 milhões de euros, mais 6,4% do que em 2013.



Conteúdo Recomendado