37 mil pessoas frequentaram a Biblioteca Municipal da Guarda em 2016

Iniciativas de promoção da leitura envolveram mais vinte mil pessoas.

Em comunicado hoje divulgado, a Câmara Municipal da Guarda refere que em 2016 frequentaram a sala “Nau de Ícaro” (adultos) da Biblioteca Municipal Eduardo Lourenço (BMEL) um total de 11.296 pessoas e que a sala “Nós como Futuro” (infantojuvenil) registou 6.283 utilizadores.

“Mas a biblioteca é muito mais do que um espaço de consulta e leitura, oferecendo um variado número de serviços como, por exemplo, o empréstimo domiciliário de documentos (a chamada leitura domiciliária) que, no ano transato [2016], consistiu no empréstimo de 7.409 documentos”, adianta.

Segundo a nota, a BMEL, que atualmente conta com 4.513 leitores inscritos, “leva ainda o livro e a leitura a diferentes freguesias do concelho, através da Biblioteca Itinerante, que tinha no final do ano passado [2016] 871 leitores inscritos, sendo nela requisitados 1.968 documentos para leitura domiciliária”.

A biblioteca da Guarda promove também um conjunto de atividades dirigidas aos diferentes públicos, com o objetivo de promover o livro e a leitura.

“Na programação mensal é dado destaque a um autor, a um ramo do saber, a um tema ou a uma efeméride, à volta do qual se realizam conferências, exposições, tertúlias, exibições de documentários, entre outras”.

A fonte refere que ao longo de 2016 foram realizadas 215 atividades (com 436 sessões), nas quais participaram 21.767 pessoas.

Este ano letivo, a BMEL está a promover a terceira edição do projeto “A Terra da Escrita”, que visa a promoção e a divulgação de autores locais, junto da comunidade escolar do concelho.

No âmbito deste projeto, nos dias 13, 16 e 18 serão realizadas várias sessões da oficina de encadernação, para alunos do 3.º ano do 1.º Ciclo do Ensino Básico (CEB), e uma visita guiada à tipografia do Outeiro de São Miguel, no dia 18, para alunos do 5.º ano do 2.º CEB.

A Biblioteca Municipal da Guarda, que tem o nome do ensaísta Eduardo Lourenço, natural de São Pedro do Rio Seco, no concelho de Almeida, distrito da Guarda, foi inaugurada no dia 27 de novembro de 2008.

O edifício de três pisos possui auditório, salas para crianças e adultos, depósito livreiro e documental, oficina para conservação, encadernação e preservação do fundo documental, entre outros espaços.




Conteúdo Recomendado