Comércio a retalho em Portugal sobe 2,3% em agosto

O comércio a retalho subiu 2,3% em Portugal em agosto face a julho, um dos maiores aumentos entre os Estados-membros, sendo que na zona euro a subida foi de 1,2%, divulgou, esta sexta-feira, o Eurostat.

Segundo os dados do gabinete oficial de estatísticas da União Europeia, em agosto o comércio a retalho cresceu entre os 18 países da moeda única 1,2% face ao mês de julho, enquanto na União Europeia subiu 1,4%.

Estes valores significam um regresso às subidas das vendas a retalho, depois de em julho terem caído 0,4% nos dois espaços económicos.

Já em Portugal, o comércio a retalho cresceu 2,3% em agosto em relação em julho, quando tinha subido 2,4% face a junho.

Portugal registou assim uma das maiores subidas neste indicador, após as da Alemanha e do Luxemburgo (ambos com 2,5%), enquanto a Suécia também aumentou 2,3%.

Segundo o Eurostat, o acréscimo mensal de 1,2% do comércio a retalho em agosto na zona euro deveu-se aos aumentos de 1,7% nos combustíveis automóveis, de 1,5% no setor não alimentar e de 0,6% na comida, bebidas e tabaco.

Quanto à comparação em termos homólogos, relacionando agosto deste ano com mesmo mês de 2013, o comércio a retalho subiu 1,9% na zona euro e 2,5% no total dos 28 países da União Europeia.

Em Portugal, o aumento em termos homólogos foi de 1,2%, depois de em julho ter subido 1,1% quando comparado com o mesmo mês de 2013.

 




Conteúdo Recomendado