Centro de Portugal, Alentejo e Extremadura espanhola com promoção conjunta em feiras internacionais

O Turismo Centro de Portugal na passada quinta-feira, dia 14, o anfitrião de uma importante reunião do grupo de trabalho de Turismo da região europeia EUROACE, que engloba os territórios do Centro de Portugal, Alentejo e Extremadura espanhola.

No encontro, que teve lugar no Montebelo Vista Alegre Ílhavo Hotel, em Ílhavo, foram desenvolvidas ideias e estratégias para aprofundar a promoção conjunta das três regiões, a nível internacional, sob o mote “2 países, 1 destino”.

Todos os participantes na reunião estão sintonizados no objetivo de promover as três regiões de forma comum nos mercados internacionais. As ideias vão passar rapidamente à prática, em algumas das principais feiras de turismo mundiais.

Os primeiros momentos em que as três regiões vão ser promovidas como uma só, com a apresentação da estratégia de promoção “2 países, 1 destino”, será já em janeiro, durante a FITUR – Feira Internacional de Turismo de Madrid, e na BTL – Bolsa de Turismo de Lisboa, entre fevereiro e março. Seguir-se-á idêntica presença na ITB Berlim, em março.

Muito importante vai ser a presença conjunta na ITB China, em Xangai, em maio. Nesta que é a maior feira de viagens daquele país, a EUROACE vai participar com a promoção de quatro produtos: gastronomia e vinhos; natureza e turismo ativo; património e cultura; turismo religioso.

Igualmente acertado ficou um roadshow nos Estados Unidos, para apresentação da estratégia comum.

“Faz todo o sentido que as três regiões se apresentem de forma conjunta e consolidada nas feiras internacionais. É muito mais aquilo que nos une do que o que nos separa. Por exemplo, em conjunto temos 19 sítios classificados pela UNESCO”, sublinhou Pedro Machado, presidente do Turismo Centro de Portugal (TCP) e da Agência Regional de Promoção Turística (ARPT) Centro de Portugal. Para Pedro Machado, aliás, seria positivo juntar esforços entre a EUROACE e a RESOE, região europeia que congrega o Centro de Portugal, o Norte de Portugal, Galiza, Cantábria, Astúrias e Castela e Leão, e que recentemente se reuniu em Coimbra.

A proposta de que as três regiões se apresentem em feiras internacionais com material promocional comum foi aceite por todos. “Só podemos apresentar-nos como um destino único, se não nos apresentarmos como uma colagem de três regiões, mas sim, um destino com produtos comuns”, frisou Vítor Silva, presidente da ARPT do Alentejo. “Os chineses não sabem se é Portugal ou Espanha, sabem que é Europa”, disse ainda.

Francisco Simón Martín, diretor da Junta de Turismo da Extremadura, sugeriu que seja realizada “uma Cimeira Ibérica de Turismo em 2018”, ao mais alto nível. “Seria conveniente que acontecesse antes da Cimeira Ibérica Espanha/Portugal. O tema de turismo entre Espanha e Portugal não tem sido devidamente destacado”, salientou. Pedro Machado referiu, a propósito, a necessidade de se caminhar no sentido de que as empresas de Espanha e Portugal possam dispor de condições similares de competitividade, nomeadamente com uma taxa de IVA idêntica.

Demonstrar aos empresários do setor a importância de uma abordagem comum, assumindo que integram uma eurorregião, é outra das estratégias que este grupo de trabalho vai implementar. Nomeadamente, estimulando os empresários a pensarem em programas que contemplem produtos que unam o Centro de Portugal, o Alentejo e a Extremadura, como a Gastronomia e o Património.

Em cima da mesa está também a criação da logomarca comum Euroace, com o slogan “2 países, 1 destino”. O primeiro passo neste sentido será convidar universidades a desenvolverem a logomarca. De igual forma, vai ser desenvolvido um guia de bolso da EUROACE, em que de um lado estará o mapa, com a localização da eurorregião na Ibéria e na Europa, e no verso terá os 19 lugares classificados pela UNESCO.

Aprovada foi ainda a organização de um grande evento internacional enogastronómico, com chefs das três regiões, para mostrar os melhores sabores do Centro de Portugal, Alentejo Extremadura. A possibilidade de se realizar uma prova transfronteiriça de cicloturismo, unindo a rota da Extremadura com a Grande Rota do Zêzere, foi também avançada na reunião.

Estiveram presentes na reunião, além dos intervenientes já citados, Jorge Almeida, da direção do TCP e vice-presidente da ARPT Centro de Portugal; António Lacerda, diretor executivo da ARPT Centro de Portugal; Eva Martínez, delegada do Turismo da Extremadura em Portugal; Filomena Pinheiro, diretora de Operações Turísticas do TCP; e Adriana Rodrigues, chefe de Núcleo de Administração Geral e Comunicação do TCP.

O próximo encontro do grupo de trabalho vai acontecer em Plasência, a 15 de fevereiro.




Conteúdo Recomendado