GNR da Guarda entrega vestuário e calçado a quatro instituições da região

A GNR da Guarda entregou hoje cerca de 400 peças de vestuário e de calçado a quatro instituições sociais da região que apoiam crianças e jovens, idosos e agregados familiares desfavorecidos.

Segundo o tenente Daniel Fernandes, comandante do Destacamento de Intervenção do Comando Territorial da GNR da Guarda, as instituições receberam artigos que foram apreendidos nos últimos meses por contrafação em ações de fiscalização rodoviárias e em recintos de feiras realizadas em vários locais do distrito.

O oficial da GNR explicou à agência Lusa que as peças hoje distribuídas, por decisão judicial, foram destinadas a serem entregues a instituições sociais, “já sem referência às marcas”, que foram retiradas previamente.

“Aquelas peças que não dão para retirar as etiquetas ou marcas, são destruídas”, indicou.

A GNR da Guarda, aproveitando a quadra natalícia, entregou, pelo quarto ano consecutivo cerca de 400 artigos de vestuário (calças, camisolas, etc.) e de calçado a quatro instituições dos concelhos de Guarda, Seia, Pinhel e Almeida, avaliadas em “milhares de euros”.

Cada instituição recebeu cerca de 100 peças numa altura do ano considerada “a mais adequada” pela GNR, de acordo com Daniel Fernandes.

“Junta-se o útil ao agradável. A ter que escolher uma [data para a oferta] acho que [o Natal] é a melhor altura para o fazer”, concluiu.

Este ano, a GNR da Guarda já apreendeu no distrito cerca de 2.500 artigos supostamente contrafeitos (calçado, vestuário, perfumes, acessórios de moda, malas de senhora, entre outros), avaliados em 100 mil euros, em dez ações de fiscalização realizadas em feiras e em operações rodoviárias.

A ação de hoje da GNR contemplou o Solar do Mimo – Centro de Acolhimento Temporário de Crianças e Jovens (São Romão, Seia), ASTA – Associação Sócio-Terapêutica de Almeida (Cabreira, Almeida), Obra de Nossa Senhora das Candeias (Pinhel) e Associação de Melhoramentos de Adão (Guarda).

Rafael Abreu, diretor técnico do Solar do Mimo, no concelho de Seia, que acolhe atualmente 15 crianças e jovens com idades entre 06 e 19 anos, disse à Lusa que a instituição recebeu peças oferecidas pela GNR pelo terceiro ano consecutivo.

“Quando estamos a distribuir [a roupa e o vestuário] aos jovens e às crianças, vemos um sorriso neles, porque são peças em bom estado e eles ficam muito contentes e satisfeitos”, contou.

Referiu ainda que o gesto permite que a instituição poupe algum dinheiro, dado que tem em curso o processo de construção de novas instalações.

Sofia Laginhas, diretora técnica da Associação de Melhoramentos de Adão, no concelho da Guarda, que apoia 35 idosos nas valências de lar e de centro de dia, também valoriza o gesto da GNR, tendo em conta que a instituição presta ainda auxílio a famílias carenciadas.

O calçado e o vestuário hoje recebidos terão o fim de ser entregues aos utentes e a famílias carenciadas que já estão “sinalizadas” pelos serviços, indicou, considerando tratar-se de “uma boa prenda de Natal para os beneficiados”.




Conteúdo Recomendado