Grupo empresarial nacional investe quatro milhões de euros em loja na Guarda

Um grupo empresarial nacional anunciou esta quarta-feira que vai investir quatro milhões de euros na abertura de uma loja na cidade da Guarda, criando 18 empregos diretos e cerca de 50 indiretos.

https://www.facebook.com/lojasjom/photos/a.342680849116734.88124.330639676987518/1177707512280726/?type=3&theater

O investimento do grupo JOM, ligado à venda de móveis, sofás, eletrodomésticos e artigos de utilidade e decoração, será realizado nas instalações da antiga fábrica Gartêxtil, localizadas na Guarda-Gare, que foram adquiridas para o efeito.

O empresário Joaquim Oliveira Mendes, que apresentou hoje o projeto numa conferência de imprensa realizada na Câmara Municipal da Guarda, adiantou que a conclusão do projeto deverá acontecer “antes da Páscoa do próximo ano”.

Segundo o empresário, com o investimento na cidade mais alta do país o grupo JOM pretende, entre outros objetivos, “aumentar o emprego” na região e diminuir as assimetrias regionais, possibilitando a aquisição de produtos sem os consumidores se deslocarem para outros locais do país ou da região.

O grupo também passará a incluir a Guarda no eixo de cobertura do interior.

“Este é o nosso projeto para uma Guarda com futuro”, disse Joaquim Oliveira Mendes, indicando que a nova loja terá cerca de 4.500 metros quadrados e um armazém com cerca de 900 metros quadrados.

O presidente da Câmara Municipal da Guarda, Álvaro Amaro, valorizou o investimento que vai ser realizado na cidade por reconhecer tratar-se de um grupo que tem “uma forte implantação em Portugal”.

Como o anúncio da instalação da loja JOM na cidade foi feito no dia em que se assinalam três anos após a tomada de posse do atual executivo liderado por Álvaro Amaro (PSD/CDS-PP), o autarca reconheceu que “é uma belíssima prenda desses três anos de muito trabalho”.

O Grupo JOM, com 18 lojas no país, tem mais de 360 colaboradores diretos e mais de 600 indiretos.

Segundo Joaquim Oliveira Mendes, em 2015 faturou 34 milhões de euros e em 2016 espera faturar mais de 40 milhões.

Em 2017, o grupo tenciona abrir, para além da Guarda, novas lojas no Porto e em Vila Real.



Artigos Relacionados / Pub