Desde o séc. XIII que o Sabugal garante a presença de judeus, devido também à sua proximidade com Espanha.

As marcas de religião estão patentes por todo o centro histórico da cidade. Vários símbolos da possível continuação da irmandade após o desaparecimento das sinagogas estão latentes em vários locais da cidade.

Duas das freguesias do concelho (Vila Maior e Vila do Touro) possuem vários símbolos, como é o caso de gravuras nas pedras e portas biseladas e cruciformes, que correspondem á antiga existência da comunidade nesta região.