Proteção Civil deixa aviso à população para perigo de incêndio rural

O Comando Nacional de Operações de Socorro (CNOS) da Autoridade Nacional de Proteção Civil alerta para o perigo de incêndio rural em vários distritos.

O Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA) prevê para esta sexta-feira “tempo quente e vento moderado” reunindo-se assim “condições favoráveis à eventual ocorrência e propagação de incêndios rurais”.

Através de email enviado às redações, o Comando Nacional de Operações de Socorro (CNOS) da Autoridade Nacional de Proteção Civil (ANPC) deixa um aviso à população dos distritos de Faro, Castelo Branco, Portalegre, Santarém e Beja.

Devido às previsões apresentadas pelo IPMA, que mostram “vento do quadrante Oeste, que vai soprar moderado a forte (até 40 Km/h), com rajadas que podem atingir 60 Km/h na faixa costeira ocidental e terras altas (em especial serras da Lousã, S. Mamede e Monchique, durante a tarde e início da noite) e temporariamente de sudoeste na costa sul do Algarve”, bem como a previsão de temperaturas a rondar os 30/35ºC no Interior, e entre 24 e 26ºC no Litoral, “prevendo-se uma ligeira subida em especial no sábado e na segunda-feira (21 e 23 julho)”, e uma “humidade Relativa do Ar (HRA) entre 20 e 30% nas regiões do Interior e do Algarve”, as populações devem evitar determinadas ações e comportamentos de risco e adotar atitudes de prevenção.

A ANPC refere que “estas condições configuram índices de risco de incêndio muito elevado a máximo”, principalmente no distrito de Faro e em alguns concelhos dos distritos de Castelo Branco, Portalegre, Santarém e Beja, com previsão de agravamento na segunda-feira (23 jul) no Interior Norte e Centro (em especial na região de Trás-os-Montes e nos distritos da Guarda e Castelo Branco)”.

Proteção Civil reforça que, de acordo com a lei, e tendo em conta estas previsões meteorológicas é proibido realizar queimadas, fogueiras para recreio, lazer ou confeção de alimentos; fumar ou fazer lume de qualquer tipo nos espaços florestais e vias circundantes; utilizar equipamentos de queima e de combustão destinados à iluminação ou à confeção de alimentos; queimar matos cortados e amontoados e qualquer tipo de sobrantes de exploração; lançar balões com mecha acesa ou qualquer outro tipo de foguetes e a fumigação ou desinfestação em apiários com fumigadores que não estejam equipados com dispositivos de retenção de faúlhas.

Perante estas condições meteorológicas há alguns cuidados e recomendações a ter em conta, nomeadamente: manter as máquinas e equipamentos limpos de óleos e poeiras; abastecer as máquinas a frio e em local com pouca vegetação, ter cuidado com as faíscas e evitar a utilização das máquinas nos períodos de maior calor.




Conteúdo Recomendado