XIX Curso de Verão do CEI realiza-se na próxima semana

“Novas fronteiras, outros diálogos: cooperação e desenvolvimento” é o tema em debate na edição deste ano que decorre de 1 a 6 de julho.

O Centro de Estudos Ibéricos (CEI), enquanto plataforma de intercâmbio, debate e difusão de conhecimentos sobre os territórios e as culturas ibéricas, vai promover a XIX Edição do Curso de Verão, de 1 a 6 de julho de 2019, subordinada ao título genérico “Novas fronteiras, outros diálogos: cooperação e desenvolvimento”. O curso inclui Conferências, Mesas Redondas e Trabalhos de Campo, estando estruturado em torno dos seguintes temas: Patrimónios, paisagens e desenvolvimento local; Dinâmicas socioeconómicas em diferentes contextos territoriais e Políticas públicas, cooperação e desenvolvimento.

Participam no curso investigadores e professores de 26 Universidades e Institutos de Portugal, Espanha, Brasil, Moçambique, Itália e EUA, o que possibilitará o intercâmbio científico, debate e difusão de conhecimentos sobre os territórios ibéricos, reforçando o compromisso do CEI com os espaços de baixa densidade.

Coordenado por Rui Jacinto (Univ. Coimbra) e María Isabel Martín Jiménez (Univ. Salamanca) o Curso é creditado pela Universidade de Salamanca e faz parte da oferta de Cursos de Verão daquela Universidade.

A sessão de abertura do XIX Curso de Verão acontece no próximo dia 3 de julho, às 09h30, na Biblioteca Municipal Eduardo Lourenço, na Guarda. No mesmo dia e local, às 18h30, será apresentado o livro “Novas fronteiras, outros diálogos: Cooperação e Desenvolvimento Territorial” (Coleção Iberografias Nº 36). E no dia 5 de julho, às 18h30, no Café Concerto do Teatro Municipal da Guarda é exibido o documentário: “Salamanca-Coimbra, espejo del conocimiento” (produção: RadioTelevisión de Castilla y León – CyLTV).

Programa 

1 de Julho – Segunda-feira (Coimbra: Faculdade de Letras da Universidade de Coimbra)
10.30 horas – Abertura
11.00 horas – Leituras do território: viagens aquém e além fronteiras
13.00 horas – Almoço
14.30 horas – Rota Ibérica I. Roteiro Namoreano: Coimbra, a cidade e seu entorno

2 de Julho – Terça-feira (Trabalho de Campo)
8.00 horas – Rota Ibérica II. Roteiro Namoreano: Coimbra – Monsanto; o Litoral e o Interior do Centro de Portugal

3 de Julho – Quarta feira (Guarda: Biblioteca Municipal Eduardo Lourenço)
9.15 horas – Abertura
9.30 horas – Mesa 1. Patrimónios, paisagens e desenvolvimento local
11.30 horas – Sessões Paralelas
1. Patrimónios, paisagens e desenvolvimento local
2. Dinâmicas socioeconómicas em diferentes contextos territoriais
13.00 horas – Almoço
14.30 horas – Sessões Paralelas
3. Dinâmicas socioeconómicas em diferentes contextos territoriais
16.30 horas – Mesa 2. Idiomas minoritários e falares de fronteira

4 de Julho – Quinta feira (Trabalho de Campo)
8.00 horas – Rota Ibérica III. Diálogos Transfronteiriços: paisagens e falares de fronteira

5 de Julho – Sexta feira (Guarda: Biblioteca Municipal Eduardo Lourenço)
9.30 horas – Mesa 3. Cooperação e desenvolvimento: novas fronteiras, outros diálogos
10.30 horas – Mesa 4. Cidades e desenvolvimento urbano (I)
12.15 horas – Conferência
13.00 horas – Almoço
14.30 horas – Mesa 5. Cidades e desenvolvimento urbano (II)
16.30 horas – Forum: As Novas Geografias e os desafios territoriais no contexto Ibérico: temas para uma agenda
18.30 horas – “Salamanca-Coimbra, espejo del conocimiento“: documentário produzido pela Radio Televisión de Castilla y León – CyLTV); apresentação e debate com os realizadores

6 de Julho – Sábado (Trabalho de Campo)
8.00 horas – Rota Ibérica IV. As Paisagens, Patrimónios da Humanidade: Beira Transmontana e Vale do Douro





Conteúdo Recomendado