XIV Passeio Micológico em Fornos de Algodres

O evento permite aos participantes observarem, identificarem e alargarem o seu conhecimento sobre inúmeras espécies de cogumelos no seu habitat.

No dia 1 de dezembro, a Confraria da Urtiga organiza a XIV edição do Passeio Micológico em Fornos de Algodres.

Segundo a Confraria da Urtiga, esta iniciativa tem como objetivo dar continuidade a uma estratégia de transformação do património natural do Município de Fornos de Algodres num produto turístico, focalizando o interesse no potencial ecológico e socioeconómico dos cogumelos, ajudando a manter a integridade do ecossistema.

O evento permite aos participantes observarem, identificarem e alargarem o seu conhecimento sobre inúmeras espécies de cogumelos no seu habitat, com o apoio de guias especialistas em Micologia, refere uma nota da autarquia.

A edição deste ano conta com a participação de Àngel Torrent e Miquel À. Pérez de Gregório, especialistas representantes da Associação Micológica Joaquim Codina, de Girona/ Espanha.

Durante o período da manhã, os micólogos acompanharão os participantes na saída de campo, abordando o tema das intoxicações por cogumelos, dando a conhecer Olot – a capital do vulcanismo, e os cogumelos que aí proliferam, acrescenta a mesma fonte.

Ao início e, no final da manhã, o Chef António Santos transformará o cogumelo boleto, o mais apreciado da região, numa iguaria gastronómica, dando a conhecer a importância que os fungos tiveram na Restauração de Portugal como país soberano, há 378 anos, a 1 de dezembro de 1640, como explica a mesma fonte.

Da ementa consta como entrada um crocante boletos e Shitake com coelho aromatizado em caldo de feijoca e a sopa será um aveludado de cebola boletos e requeijão. Para o prato principal, o Chef confecionará rojões de porco ibérico com bolachas de farinheira e boletas e, para sobremesa, pudim de queijo com geleia de boletos e hortelã.

 

 

 




Conteúdo Recomendado