UBIMedical abre hoje portas para mostrar valências e potencialidades

Numa altura em que o UBIMedical se prepara para receber mais iniciativas empresariais com origem na Universidade da Beira Interior, abre as portas para uma sessão destinada a dar a conhecer a infraestrutura criada para a investigação e transferência de conhecimento para as empresas.

Dar a conhecer a mais recente infraestrtutra dedicada à investigação e transferência de conhecimento da Universidade da Beira Interior (UBI) é o objetivo do “Open Day” no UBIMedical, que acontece hoje, dia 9. Cientistas, entidades e empresas que possam contribuir para o estabelecimento de redes institucionais colaborativas são convidados para ver por dentro laboratórios e o funcionamento de um empreendimento que representou um investimento superior a cinco milhões de euros e onde já funciona uma “spin off” nascida no seio da UBI – a Labfit –, que nos próximos dias terá a companhia de mais duas empresas criadas por elementos da academia covilhanense.

“É interessante que alunos da UBI e pessoal médico que colabora com a Universidade na área da saúde criem as suas empresas”, salienta Mário Raposo, vice-reitor da instituição de Ensino Superior, considerando que isto “cumpre um dos papéis definidos para o UBIMedical, que é o de despoletar junto da academia a vontade de criar ‘star ups’”.

Na quinta-feira, a partir das 9h30, estes empreendedores e outros que possam ter ideias de negócio a germinar terão oportunidade de perceber como pode o UBIMedical ajudar à concretização dos projetos e ouvir o testemunho dos convidados da sessão.

Isto porque participam na mesa redonda intitulada “Construir uma Visão Estratégica para um Acelerador de Transferência de Conhecimento em Tecnologias na Área das Ciências da Saúde” Tânia Vinagre, diretora das Plataformas Científicas e Tecnologias da Fundação Champalimaud, Pedro Almeida, do Instituto de Biofísica e Engenharia Biomédica, Ruy Ribeiro, do laboratório científico norte-americano Los Alamos, José Rui Soares e Sérgio Lorga da BTEN.

“Especialistas na área das ‘start ups’ e aceleradores de conhecimento”, lembra o vice-reitor para a área Financeira e Projetos.

Antes, na sessão de abertura, estará o reitor da UBI, António Fidalgo, antecedendo a intervenção de Mário Raposo, que fará a apresentação do projeto UBIMedical.

O Centro consiste num edifício de dois pisos, num total de 2000 metros quadrados, que alberga duas vertentes: investigação científica e desenvolvimento tecnológico e incubação de projetos empresariais com transferência de tecnologia.

“O objetivo é servir, tal como acontece a nível internacional, como um acelerador de conhecimento, através da investigação, mas também de transferência desse conhecimento para as empresas”, explicou Mário Raposo, em fevereiro, por altura da conclusão das obras do edifício situado nas proximidades da Faculdade de Ciências da Saúde e Hospital Pêro da Covilhã, contribuindo para um triângulo do cluster da saúde.

O UBIMedical está vocacionado para as áreas da qualidade de vida e saúde.



Conteúdo Recomendado