UBI recebe reflexão alargada sobre a Governação da Internet

A Iniciativa Portuguesa do Fórum de Governação da Internet está a ter lugar no Anfiteatro das Sessões Solenes, ao longo do dia de hoje, quarta-feira.

A reflexão alargada em torno do mundo digital está decorrer na Universidade da Beira Interior (UBI), no âmbito da Iniciativa Portuguesa do Fórum de Governação da Internet. Este evento de âmbito nacional decorre ao longo do dia no Anfiteatro das Sessões Solenes (Polo I) e reúne um vasto conjunto de especialistas que estão a analisar formas de gerir e utilizar a Internet.

Durante a Sessão de Abertura, Nuno Rodrigues, vogal do Conselho Diretivo da FCT – Fundação para a Ciência e a Tecnologia, sublinhou a importância do evento que se debruça sobre uma realidade incontornável nos dias de hoje.
Apontou que um relatório de 2019 calcula em seis horas e 38 minutos o tempo que os portugueses passam na Internet, para sublinhar que o mundo digital está a tornar-se o novo mercado, “que vai além económico”. É o espaço onde as “pessoas falam, trocam experiências, cultura, onde se vendem e compram coisas, e onde se passa muito do que é a vida social”.

“Como em qualquer mercado existem regras: formais e informais, constituídas ao longo do tempo e têm que existir eventos como este: de discussão, com a participação da sociedade civil, onde é feita a prospeção daquilo que podemos e que queremos e quais são os caminhos que podemos ou não seguir”, afirmou Nuno Rodrigues.

O responsável da FCT destacou ainda que, para se poder agir e tirar vantagens deste mercado, são necessárias competências digitais “que não assentam num limbo”. Baseiam-se no sistema de ensino público, da escola pública e das universidades, e é necessário “aumentar esse nível de abrangência e de alcance da população para se alcançarem bons resultados ao nível do mercado digital”, acrescentou.

Antes da intervenção do Vogal da FCT, o Reitor da UBI, António Fidalgo, abriu a sessão lembrando que a instituição tem estado na vanguarda da utilização dos recursos da rede mundial. Depois de algumas experiências no início da década de 1990, a UBI criou, em 1999, a Biblioteca Online de Ciências das Comunicação, e o primeiro jornal universitário digital, o Urbi@Orbi, que é publicado ininterruptamente desde o ano 2000.

“Aqui, consideramos que a Internet é fundamental para a existência da Universidade, fisicamente distante dos grandes centros, mas não eletronicamente”, salientou António Fidalgo, que concluiu a intervenção defendendo a existência de governação, mas de liberdade na Internet, porque “a informação quer-se livre”.

“Reconquistar a confiança na Internet” é o mote do evento organizado pela FCT, em parceria com a ANACOM (Autoridade Nacional de Comunicações), a APDSI (Associação para a Promoção e Desenvolvimento da Sociedade da Informação), a Associação DNS.PT, o CNCS (Centro Nacional de Cibersegurança), o IAPMEI (Agência para a Competitividade e Inovação), o Polo TICE.PT, a Secretaria Geral da Presidência do Conselho de Ministros e a Universidade da Beira Interior.




Conteúdo Recomendado