UBI produz máscaras reutilizáveis para docentes e funcionários

Estão a ser confecionadas cerca de 2.000 máscaras em tecido certificado pelo CITEVE com a Categoria de Nível 3, que foram desenvolvidas por três docentes da UBI.

A Universidade da Beira Interior (UBI) está a produzir máscaras sociais, em tecido certificado pelo CITEVE com a Categoria de Nível 3, para serem utilizadas por docentes e funcionários da academia refere uma nota da informativa.


A confeção destes equipamentos de proteção individual resulta de um plano conjunto da Reitoria e do Departamento de Ciência e Tecnologia Têxteis (DCTT), com o objetivo de garantir a adequada proteção à comunidade da UBI, tendo em conta a determinação do Governo da obrigatoriedade do uso de máscara pela população.

Nesta primeira fase, está prevista a produção nas Oficinas do DCTT de mais de 2.000 máscaras reutilizáveis, que foram desenvolvidas por um conjunto de docentes deste Departamento: Rui Miguel, Madalena Pereira e Liliana Pina. Os três docentes criaram assim um equipamento que obedece às Especificações Técnicas para máscaras destinadas à utilização no âmbito da COVID-19, constantes no documento de 14 de abril do Serviço Nacional de Saúde (SNS), Direção Geral de Saúde (DGS), Infarmed, ASAE e Instituto Português da Qualidade.

Os equipamentos satisfazem os requisitos mínimos dos Critérios de Aceitação, tanto no design, como no material têxtil utilizado. São feitas em malha interlock 100% algodão produzida pela Tintex, uma das empresas têxteis mais competitivas do Norte do País, com selo de aprovação de Nível 3 pelo CITEVE. A vida útil expectável é de 25 lavagens sem que a malha sofra danos ou alterações significativas. A lavagem, após cada utilização, deve ser feita usando um ciclo normal, completo, a 60° C com detergente.

Os produtos estão a ser feitos por uma equipa de técnicos composta por José Machado, Eduardo Jorge, Lucinda Matias, Apolinária Gaspar, Manuela Esteves, Felisbela Rodrigues e Isabel Fernandes.

A Categoria de Nível 3 refere-se a máscaras destinadas à promoção da proteção de grupo, utilização por indivíduos no contexto da sua atividade profissional, utilização por indivíduos que contactam com outros indivíduos portadores de qualquer tipo de máscara e utilização nas saídas autorizadas em contexto de confinamento, nomeadamente em espaços interiores com múltiplas pessoas.




Conteúdo Recomendado