O melhor lagar de azeite do mundo é português

O Lagar Oliveira da Serra, no Alentejo, conquistou, pelo segundo ano consecutivo, o primeiro lugar no ‘ranking’ do prestigiado concurso World’s Best Olive Oil Mills, tendo sido, uma vez mais, distinguido graças à qualidade dos azeites que ali se produzem.

Nascido em 2011, o lagar português localiza-se no coração do principal núcleo daquele que é o maior olival do mundo, plantado pela marca Oliveira da Serra em Ferreira do Alentejo e que conta, neste momento, com mais de 10 milhões de oliveiras, uma por cada português.

Em comunicado enviado ao Boas Notícias, a empresa nacional explica que “esta proximidade” entre o olival e o lagar “permite que o tempo decorrido entre a apanha das azeitonas e a extração do azeite seja o menor possível, garantindo, desta forma, uma elevada qualidade e a máxima preservação da riqueza organolética deste ouro líquido”.

A atestar a qualidade destes azeites portugueses está, também, a presença de dois deles – o Oliveira da Serra Lagar do Marmelo e o Oliveira da Serra Gourmet – entre os 10 melhores azeites do mundo, acrescenta o mesmo comunicado.

Além de ser a única marca portuguesa a integrar este ‘ranking’, a Oliveira da Serra é, também, a única a nível internacional a colocar dois azeites no ‘top 10’.
“Estes prémios são o reflexo do investimento efetuado na agricultura em Portugal e do nosso trabalho, desenvolvido diariamente e focado em criar azeites únicos e surpreendentes”, congratula-se Otto Teixeira da Cruz, diretor de Marketing da Oliveira da Serra.

De acordo com o responsável, trata-se de “um reconhecimento máximo que gera uma grande satisfação e orgulho não só para Oliveira da Serra, mas também para Portugal”.

“Ao posicionar o azeite nacional como um dos melhores do mundo, abrem-se novas oportunidades de expansão tanto para os azeites como para outros produtos portugueses nos mercados internacionais”, acrescenta Otto Teixeira da Cruz.



Conteúdo Recomendado