Serra da Estrela: Miradouro da Varanda dos Carqueijais foi renovado

No âmbito das Comemorações dos 150 anos de Elevação da Covilhã a Cidade, a Câmara Municipal inaugura no próximo dia 20 de outubro, às 14h30, o renovado Miradouro da Varanda dos Carqueijais. Um dos principais atrativos desta requalificação é o novo passadiço pedonal que passa a integrar o Miradouro.

Segundo o Município da Covilhã, “as obras de requalificação efetuadas enquadram-se no conjunto de intervenções em vários miradouros, previstas no plano de criação de uma nova Rede de Miradouros, com o intuito de potenciar o turismo de natureza, no contexto do plano de Conservação, Proteção e Desenvolvimento do Património Natural e Cultural.”

A criação deste plano foi acordada entre o Governo e a CIM-BSE durante a presidência de Vítor Pereira, edil da Covilhã, deste organismo multimunicipal.

Apesar da infraestrutura já existente, este local de observação paisagística adquiriu uma nova dimensão arquitetónica que serve simultaneamente um propósito funcional e um propósito estético, potencializando o fator turístico e atrativo de um dos locais mais emblemáticos da subida à Serra da Estrela. O projeto, trabalhado num terreno com cerca de 800m2, permitiu criar e implementar condições de segurança reforçadas com o intuito de aumentar a qualidade e conforto da experiência para os inúmeros visitantes que fazem deste ponto um lugar de paragem obrigatória. Este Miradouro é considerado uma varanda privilegiada com vista para uma paisagem única e deslumbrante sobre a Covilhã e a Cova da Beira, integrado na rota de miradouros – já existentes, a requalificar e a criar pelo Município da Covilhã – e geomonumentos pertencentes ao Parque Natural da Serra da Estrela.

“O investimento do município covilhanense, estimado em 270 mil euros, destina-se também à criação de 7 percursos pedestres (com um total de cerca de 100 km) e permitiu a instalação no miradouro de uma inovadora estrutura pedonal suspensa, arrojada e ousada, digna de ser considerada como futuro marco arquitetónico nacional e internacional. O projeto de construção desta plataforma suspensa envolveu um prolongamento do acesso, adaptado à morfologia do terreno, valorizando o enquadramento paisagístico”, acrescenta a autarquia. A estratégia adotada para se proceder à melhor apropriação do espaço e à melhor adaptação relativamente às características naturais envolveu a construção de um percurso suspenso sobre a paisagem. Um verdadeiro anfiteatro agarrado à morfologia do terreno e uma plataforma de nível, capaz de funcionar como ponto de encontro e espaço de permanência.

Em adição ao aumento da extensão da plataforma, o espaço foi também reorganizado por forma a permitir a repavimentação do Miradouro, a colocação de muros, de mobiliário urbano, iluminação e arbustos que permitem tornar o local num sítio mais aprazível, onde os visitantes poderão usufruir de momentos de lazer ou repouso rodeados pela magnífica vista, própria da montanha que os rodeia.



Conteúdo Recomendado