Seis professores de Manteigas estão em casa após viagem a Itália

O diretor do agrupamento, Renato Madeira Alves, explicou que não há motivos para alarme,

Seis professores do Agrupamento de Escolas de Manteigas estão em casa como forma de prevenção, depois de uma viagem a Itália no final de fevereiro, mais concretamente à região de Florença.


O diretor do agrupamento, Renato Madeira Alves, explicou ao JF que não há motivos para alarme, por duas razões. “Primeiro, a viagem foi para uma região que não está no norte italiano e que, por isso, não é sinalizada como ‘zona vermelha’. E segundo, os docentes não registam qualquer sintoma que indique suspeita de infeção” com Covid-19.

Mas mesmo assim “foi decidido de comum acordo cumprir um período de 14 dias sem presença na escola”, de forma a prevenir um eventual contágio, realça.

“Nesta semana e na próxima os seis professores não estão a lecionar e já estamos a preparar um calendário para a reposição posterior das aulas que agora ficam por dar”, acrescenta Renato Alves, assegurando que a restante atividade da escola decorre com normalidade e que as crianças frequentam as aulas sem qualquer restrição.

Naturalmente, a Associação de Pais já esteve reunida com o Agrupamento e “entendeu-se que não há necessidade de tomar medidas diferentes”, afirma Renato Alves, que, contudo, passou toda a informação necessária às famílias sobre os cuidados a ter e pediu aos pais para avisarem imediatamente se registarem algum sintoma suspeito nas crianças e adolescentes.




Conteúdo Recomendado