Seia entregou primeiros cartões da Rede Solidária do Medicamento

Medida de apoio irá beneficiar, para já, meia centena de pessoas e terá uma duração previsível de três meses.

A Câmara Municipal de Seia procedeu ontem, à tarde, à entrega dos primeiros cartões da Rede Solidária do Medicamento, ao abrigo do programa protocolado com a Associação Dignitude que tem por objetivo auxiliar as pessoas afetadas com os incêndios na aquisição de medicamentos comparticipados.

Segundo uma nota da autarquia, o acordo de colaboração estabelecido ao abrigo do Programa abem: Rede Solidária do Medicamento garante o acesso a medicamentos prescritos por receita médica, cobrindo, no receituário, o valor não comparticipado pelo Serviço Nacional de Saúde.

O valor não comparticipado será financiado em 50% pelo Município, sendo os restantes valores assegurados pelo Fundo Solidário abem, composto por uma rede de parcerias que assegura o circuito solidário do medicamento.

O programa tem uma duração previsível de três meses e é desenvolvido, gerido e operacionalizado pela Associação Dignitude, ficando a cargo da autarquia senense a referenciação das pessoas que beneficiam desta medida de apoio, refere a mesma fonte. No total são, para já, 50 os beneficiários integrados no programa, a quem a autarquia já iniciou a entrega do cartão que lhes permitirá adquirir livremente os medicamentos em qualquer farmácia aderente, no concelho de Seia.

Em suma, o programa de emergência social pretende atenuar o impacto que os incêndios provocaram no quotidiano e vida das pessoas, privando-as de bens materiais e muitas vezes da própria forma de sustento, e que assim voltam a reunir condições de acesso aos medicamentos de que necessitam.




Conteúdo Recomendado