Santinho Pacheco integra a Comissão de Inquérito à CGD

A comissão parlamentar de inquérito à CGD toma hoje posse na Assembleia da República.

O gabinete do ministro das Finanças confirmou esta terça-feira que a administração da Caixa Geral de Depósitos se demitiu, numa carta enviada a Mário Centeno, adiantando que os gestores demissionários vão ficar no banco até serem substituídos. O mandato da administração terminou em dezembro de 2015.
A decisão foi conhecida no dia em que vai tomar posse na Assembleia da República a comissão parlamentar de inquérito à CGD. Um dos seus elementos é Santinho Pacheco, deputado do PS eleito pelo círculo da Guarda. A comissão avança no âmbito da proposta potestativa apresentada pelo PSD e pelo CDS e surge na sequência da conclusão de que o banco público precisará de ser recapitalizado em pelo menos cerca de 4.000 milhões de euros.
E o que todos os partidos assumem à partida é querer identificar, preto no branco, até ao final desta comissão, quais as opções estratégicas que conduziram a CGD a esta situação. Nomeadamente, saber em que anos e com que administrações e governos foram concedidos os créditos mais problemáticos que ainda hoje pesam no balanço e se refletem nas contas da CGD.



Conteúdo Recomendado