Sabugal recebe extensão do Festival de Cinema Ambiental CineEco

No âmbito da iniciativa, os alunos dos vários ciclos de ensino foram desafiados a realizar atividades manuais sobre temáticas ambientais.

O Sabugal vai receber nos dias 27, 28 e 29 a segunda extensão do Festival Internacional de Cinema Ambiental CineEco, que inclui a exibição de filmes e atividades com alunos das escolas, foi hoje anunciado.

Segundo o município do Sabugal, a extensão do CineEco – Festival Internacional de Cinema Ambiental da Serra da Estrela, que é promovida em parceria com o município de Seia e em colaboração com o Centro Local de Aprendizagem da Universidade Aberta, vai decorrer no Auditório Municipal e no Museu daquela cidade do distrito da Guarda.

Nos dias 27 e 28, todas as escolas do concelho do Sabugal são convidadas a visionar curtas-metragens da edição do CineEco de 2019, no Auditório Municipal do Sabugal, e a “refletir sobre as problemáticas ambientais atuais”, anuncia a organização em comunicado enviado à agência Lusa.

A noite de dia 29 é destinada ao público em geral, com a exibição, a partir das 21:00, da longa-metragem “Injustiça” (que obteve o Grande Prémio Ambiente do CineEco em 2019), assim como do documentário “A Gíria de Quadrazais” (de Paulo Vinhas Moreira) e da curta-metragem vencedora do concurso dos alunos do ensino secundário do concelho do Sabugal.

No Museu do Sabugal estará patente, até dia 22 de março, a exposição “Ambiente Suspenso”, onde serão expostos e divulgados trabalhos recolhidos em todas as escolas locais.

Segundo a nota, “ciente da sua missão pedagógica e do caráter didático do cinema ambiental, a extensão do CineEco do Sabugal volta a apostar na sensibilização dos públicos mais jovens, envolvendo todas as escolas do concelho”.

No âmbito da iniciativa, os alunos dos vários ciclos de ensino foram desafiados a realizar atividades manuais sobre temáticas ambientais: desenhos ou trabalhos de expressão plástica para os alunos do pré-escolar e do 1.º ciclo do ensino básico; fotografias da natureza para os alunos do 2.º e 3.º ciclos do ensino básico; e curtas-metragens para os alunos do ensino secundário regular e profissional.

Os trabalhos apresentados participarão num concurso, devidamente regulamentado pela organização, e habilitar-se-ão a um prémio, em cada categoria, entregue nos dias das diversas sessões da extensão do CineEco.

A organização refere ainda que a curta-metragem vencedora será inserida na programação da 26.ª edição do CineEco a realizar em outubro, em Seia.

O Festival Internacional de Cinema Ambiental da Serra da Estrela foi criado em 1995 pela Câmara Municipal de Seia e, para além da secção competitiva e dos vários ciclos de cinema ambiental, inclui atividades paralelas como conferências, concertos, ‘workshops’ e exposições.

A organização do CineEco promove, ao longo de todo o ano, extensões do festival em vários locais do país, “que procuram difundir o certame, promovendo e exibindo as obras audiovisuais de ficção, animação e documentários, com foco nas questões ambientais, que integram a sua programação”, lê-se na nota.




Conteúdo Recomendado