Remodelação das acessibilidades à Estação Ferroviária da Guarda e a nova variante da Sequeira foram apresentadas

Foi também inaugurada a requalificação do nó do acesso a Maçaínhas, numa das entradas da cidade, que inclui uma velha máquina da indústria de lanifícios.

Cinco milhões de euros vão ser investidos na construção de um viaduto sobre as linhas ferroviárias da Beira Alta e da Beira Baixa e da nova variante da Sequeira, bem como em várias intervenções para ordenamento do trânsito na zona da estação e acesso ao terminal ferroviário de mercadorias. O acordo foi assinado ontem entre a Câmara da Guarda e a empresa pública Infraestruturas de Portugal.

Foi também inaugurada a requalificação do nó do acesso a Maçaínhas, numa das entradas da cidade, que inclui uma rotunda ornamentada com uma velha máquina da indústria de lanifícios.

Adotar soluções viárias, que garantam uma maior fluidez e tráfego rodoviário em segurança; Reabilitar vias rodoviárias de serviço existentes e Implementar novos acessos e medidas de regulação e acalmia de trânsito são alguns dos objetivos que as duas entidades pretendem alcançar, segundo uma nota da autarquia. O acordo prevê intervenções em várias zonas da Estação e da Sequeira, nomeadamente a Reformulação do cruzamento da Avenida de S. Miguel e Rua da Treija; na Avenida de S. Miguel e Largo Primeiro de Maio; na Avenida S. Miguel e Rua da Corredoura; e por fim, na Rua da Treija e Largo do Rosmaninhal.

 



Conteúdo Recomendado