Rede Solidária do Medicamento apoia vítimas dos incêndios em Seia

O protocolo pretende auxiliar as pessoas afetadas com os incêndios na comparticipação de medicamentos.

A Câmara Municipal de Seia e a Associação Dignitude rubricaram esta manhã um protocolo que tem por objetivo auxiliar as pessoas afetadas com os incêndios na comparticipação de medicamentos.

O acordo de colaboração foi estabelecido ao abrigo do Programa abem: Rede Solidária do Medicamento e pretende garantir o acesso a medicamentos prescritos por receita médica, cobrindo, no receituário, o valor não comparticipado pelo Serviço Nacional de Saúde.
O valor não comparticipado será financiado em 50% pelo Município, sendo os restantes valores assegurados pelo Fundo Solidário abem, composto por uma rede de parcerias que assegura o circuito solidário do medicamento.

O Programa abem terá uma duração previsível de 3 meses e é desenvolvido, gerido e operacionalizado pela Associação Dignitude, ficando a cargo da autarquia senense a referenciação das pessoas que irão beneficiar desta medida de apoio. Os beneficiários integrados no programa receberão um cartão que lhes permitirá adquirir livremente os medicamentos em qualquer farmácia.

O programa de emergência social pretende, assim, atenuar o impacto que os incêndios provocaram no quotidiano e vida das pessoas, privando-as de bens materiais e muitas vezes da própria forma de sustento, pelos elevados danos na agricultura de subsistência, e que assim voltam a reunir condições de acesso aos medicamentos de que necessitam.




Conteúdo Recomendado