PS Guarda associa-se ao dia de luto nacional pelas vítimas da violência doméstica

Segundo o Observador, em 2019, já morreram 12 mulheres em crimes de violência doméstica.

Hoje assinala-se o primeiro dia de luto nacional pelas vítimas de violência doméstica, decretado pelo Governo, com o objetivo de consciencializar sobre o problema e apoiar as vítimas.

Também a Federação Distrital da Guarda do Partido Socialista associa-se ao dia de luto nacional recordando que “o avanço civilizacional das sociedades humanas apenas é possível mediante a defesa da dignidade de todos os seus membros e a proteção dos seus elementos mais vulneráveis”.

Em comunicado, o PS refere a necessidade de se reforçar o empenho de toda a sociedade civil na erradicação da violência doméstica, em geral, e da violência contra as mulheres, em particular.

O Presidente da Presidente da Federação Distrital da Guarda do Partido Socialista, Pedro Fonseca, incentiva militantes e simpatizantes do partido a associarem-se “ativamente a todas as iniciativas e ações que visem prevenir, combater e erradicar esta prática bárbara e vergonhosa das sociedades contemporâneas”.




Conteúdo Recomendado