PS candidata Amílcar Salvador à presidência da Câmara de Trancoso

O PS de Trancoso vai candidatar o atual vereador Amílcar Salvador à presidência do município nas autárquicas deste ano, anunciou hoje a comissão política concelhia local. Segundo a fonte, o nome de Amílcar Salvador, 52 anos, professor, foi votado em reunião da concelhia, «tendo conseguido 100% dos votos expressos». Aquela estrutura partidária, presidida por Eduardo […]

O PS de Trancoso vai candidatar o atual vereador Amílcar Salvador à presidência do município nas autárquicas deste ano, anunciou hoje a comissão política concelhia local.
Segundo a fonte, o nome de Amílcar Salvador, 52 anos, professor, foi votado em reunião da concelhia, «tendo conseguido 100% dos votos expressos». Aquela estrutura partidária, presidida por Eduardo Pinto, refere, numa nota enviada à agência Lusa, que a eleição «foi o culminar de um novo processo de escolha de candidatos adotado pelo PS, que visa proporcionar uma maior abertura e poder de decisão aos eleitos, militantes e simpatizantes» do partido. Lembra que o período de apresentação de candidaturas a primeiro candidato da lista concorrente à autarquia de Trancoso decorreu até ao dia 11 de janeiro e Amílcar Salvador foi «candidato único». Segundo o PS/Trancoso, o atual vereador socialista «vai liderar uma lista determinada a vencer as eleições para a Câmara Municipal de Trancoso e iniciar no concelho um novo ciclo mais democrático, transparente e dinâmico». Os socialistas reconhecem que Amílcar Salvador «afigura-se como um candidato dotado de profundo conhecimento da realidade de todo o concelho de Trancoso, capaz de estabelecer pontes e criar sinergias entre os diferentes setores, as diferentes gerações e as diversas sensibilidades políticas que coabitam no concelho». O PS aposta, pela terceira vez, em Amílcar Salvador para tentar derrubar o PSD da presidência da autarquia liderada por Júlio Sarmento desde 1985, que não se poderá recandidatar por causa da lei de limitação de mandatos. Nas eleições autárquicas de 2009, o PSD obteve 50,54% dos votos e elegeu quatro mandatos e o PS arrecadou 45,30%, obtendo três mandatos.


Conteúdo Recomendado